Projeto em Itaguaí que atende crianças vulneráveis pede ajuda: “Com R$ 10 mil, não funcionamos”

Iniciativa oferece serviços gratuitos, como reforço escolar e introdução alimentar; saiba como colaborar

Se criar e educar uma criança é tarefa árdua, tal dificuldade tende a se multiplicar quando a realidade é a escassez de recursos e estrutura. Mas para mães e pais de Itaguaí, há uma possibilidade de ajuda: o Projeto Pequeninos, uma entidade filantrópica na ativa desde 2018, no Morro do Carvão – comunidade localizada no bairro Estrela do Céu.

No entanto, infelizmente, este é um exemplo de que quem ajuda também precisa ser ajudado: “Com menos de R$ 10 mil por mês, não funcionamos em plenitude”, admite ao ATUAL Daniele Arifa, coordenadora, diretora e professora do projeto, que oferta diversos serviços gratuitos a crianças em situação de vulnerabilidade social, entre 4 e 16 anos – atualmente são 50 beneficiadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fundado pela missionária Erbeni Pereira (falecida em 2021, vítima de Covid-19), o Projeto Pequeninos, segundo a coordenadora, pode ficar com uma criança por até 11 anos (dos 4 aos 15): “Depende muito do aluno, mas temos alguns conosco desde 2018”.

“DEMANDA GRANDE”

Mas para que esse acolhimento se concretize, a instituição cristã/evangélica precisa de doações. Atualmente, a maioria parte de igrejas – de dentro e fora do estado do Rio de Janeiro – que apoiam a inciativa desde os tempos da missionária Erbeni.

Além destas instituições, há pessoas que também ajudam. E não só com dinheiro, pois há outros itens (novos ou usados em bom estado) muito bem-vindos também: “Alimentos, roupas, sapatos, material escolar, material de limpeza…”, enumera Daniele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

LEIA MAIS

Diocese de Itaguaí relembra vida e obra de dom Vital

A coordenadora detalha por que colaborações, inclusive voluntariado, são tão fundamentais para a manutenção da instituição: “A falta de recursos e de mão-de-obra dificulta bastante. Hás crianças ainda analfabetas ou analfabetas funcionais [também conhecidas como semianalfabetas]. Temos crianças com necessidades de roupas, alimentação, material escolar… Algumas são atípicas, que precisam de acompanhamento psicológico e médico. A demanda é muito grande”.

SERVIÇOS PRESTADOS

A partir de tais doações tão necessárias, conta Daniele, o Projeto Pequeninos consegue proporcionar à criançada serviços do dia a dia, como reforço escolar, educação e/ou introdução alimentar, aulas de artesanato e atividades de lazer.

Há ainda esforços voltados para datas importantes: “Temos o Dia das Crianças e o Natal Solidário, que ocorre todo ano”, observa a coordenadora, citando outro evento anual da instituição: “Médicos, dentistas, psicólogos, pedagogos e psicopedagogos atendem as crianças por meio da ABES (Associação Beneficente Expresso Solidariedade). É uma ação social intensiva operada por amigos, voluntários e missionários de São Paulo e Rio”.

COMO ENCONTRAR E COLABORAR

Pais e responsáveis interessados no atendimento do Pequeninos podem encontrar o projeto na Internet: 21 98346-5721 (WhatsApp), @projeto.pequeninos (Instagram) ou Pequeninos Rio (Facebook).

Já quem quiser colaborar com a iniciativa por meio de doações – de dinheiro, mão-de-obra ou materiais diversos – pode fazer contato por estes mesmos canais. Para entregas, a sede fica na Rua Espírito Santo, 1626 – Estrela do Céu (Morro do Carvão).

Sobre o procedimento do projeto para selecionar as crianças atendidas, Daniele explica: “Não temos muitos critérios. Uma vez que uma criança e/ou uma família necessita dos atributos que a instituição tem a oferecer, nós nos colocamos à disposição. E assim, buscamos dar assistência ao que é cabível naquele momento”.

Silvana Andrade (E), com seus filhos Gabrielly e Ezequiel; e Silvia Santos, com os pequenos Julia e Juan (acervo pessoal)

RESULTADOS

E depois que a criança acessa o Pequeninos, fica fácil notar os benefícios, inclusive entre diferentes fases da vida: “Há casos de crianças que tiveram uma infância conturbada e hoje são adolescentes que buscam uma vida melhor por meio de estudos e trabalho”, garante Daniele, completando: “Uma das maiores alegrias que temos é quando uma criança aprende sobre valores e princípios, e procuram uma vida digna, correta, sabe?”.

Outra consequência é o interesse dos atendidos em adquirir as mais diversas habilidades: “Temos desenhistas, multi-instrumentistas… Algumas são feras no artesanato ou se desenvolveram melhor na escola”, salienta a coordenadora, apontando uma mudança evidente, mas tocante: “O olhar delas muda”.

Uma testemunha de tais evoluções é Silvana Andrade, mãe de Gabrielly (11), Ezequiel (8) e Rhuan (4). Ela fala com orgulho dos resultados que a iniciativa proporcionou aos seus filhos: “Melhoraram na educação, nos estudos bíblicos, na alimentação… E tudo isso tem influenciado no crescimento das crianças”.

O aspecto educacional, aliás, parece ser um dos benefícios que mais orgulha os responsáveis: “O reforço escolar ajuda bastante eles”, ressalta Silvia Santos, mãe de Julia (15) e Juan (13), demonstrando que no Pequeninos, agradecimento e solidariedade se encontram: “Sou muito grata ao projeto, por tudo. Faz muita diferença”.

Luiz Maurício Monteiro

Repórter com mais de 15 anos de trajetória e passagens por diferentes editorias, como Cidade, Cultura e Esportes.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com
/* */