domingo, outubro 17, 2021
InícioPoderGovernador Witzel lança cartilha que prega integração com municípios

Governador Witzel lança cartilha que prega integração com municípios

Numa iniciativa rara em se tratando de administração pública no Brasil, o governador Wilson Witzel lançou esta semana um documento com nome pomposo e com propósitos ambiciosos para serem alcançados num prazo de até 180 dias de administração. Nominada como Plano de Diretrizes e Iniciativas Prioritárias do Governo do Estado do Rio de Janeiro, a cartilha se estende por 43 páginas, contendo, como antecipa sua apresentação, os princípios de governo, as diretrizes de governança, o diagnóstico de estado, os eixos de atuação governamental e as iniciativas prioritárias da atual gestão, além de ações de integridade necessárias para o início da nova gestão. Como explicou o Governo do Estado, ao longo da elaboração do documento foram reunidas 647 iniciativas, que resultaram do empenho de integrantes de 47 órgãos e entidades das administr

Numa iniciativa rara em se tratando de administração pública no Brasil, o governador Wilson Witzel lançou esta semana um documento com nome pomposo e com propósitos ambiciosos para serem alcançados num prazo de até 180 dias de administração. Nominada como Plano de Diretrizes e Iniciativas Prioritárias do Governo do Estado do Rio de Janeiro, a cartilha se estende por 43 páginas, contendo, como antecipa sua apresentação, os princípios de governo, as diretrizes de governança, o diagnóstico de estado, os eixos de atuação governamental e as iniciativas prioritárias da atual gestão, além de ações de integridade necessárias para o início da nova gestão.

Como explicou o Governo do Estado, ao longo da elaboração do documento foram reunidas 647 iniciativas, que resultaram do empenho de integrantes de 47 órgãos e entidades das administrações direta e indireta do próprio estado. Dentre as propostas elencadas estão 104 iniciativas que precisam entrar na agenda governamental de 100 dias e 99 outras para os 180 dias. Elas foram destacadas obedecendo aos critérios de relevância, impacto e viabilidade. O documento é o resultado de 50 dias de trabalho, durante os quais foi mobilizado um exército de quase 250 pessoas. Segundo o Governo do Estado, a transição de governo e a formação da agenda fizeram parte do ciclo de gestão de políticas públicas. “É o momento de examinarmos a situação atual do estado e estabelecermos novas estratégias e políticas, dados os recursos disponíveis e as necessidades populares que merecem maior atenção do Poder Executivo estadual”, conclui a apresentação.

Foto Carlos Magno

Para Witzel, ideia é entregar melhores serviços ao cidadão

Num dos textos presentes na cartilha, o governador Wilson Witzel explica que sua elaboração foi norteada pelo compromisso de seu governo com o cidadão, focando na construção de um Rio de Janeiro mais seguro, financeiramente equilibrado e capaz de planejar e entregar serviços de qualidade para a população em todo o território fluminense. “Assumimos a missão de reescrever a história do nosso estado. Após sete exaustivas semanas no Gabinete de Transição, o balanço é extremamente positivo. Encontramos um corpo de servidores técnico e capacitado, que não se eximiu de levantar dados e produzir relatórios que, se por um lado expõem os enormes desafios de gestão que temos pela frente, por outro deixam inequívocas as potencialidades que possuímos”, acentua o governador, que logo depois de dar posse ao secretariado, convocou os nomeados para uma reunião em que foram definidas as primeiras ações a serem implementadas.

Segundo Witzel, em cerca de sete semanas de trabalho os técnicos e os integrantes da equipe de transição identificaram iniciativas relevantes e passíveis de serem aperfeiçoadas. “Seus impactos podem ser multiplicados por uma gestão mais eficiente e moderna, focada em resultados e respaldada pela recuperação do planejamento e da coordenação administrativa. Temos possibilidades concretas de fazermos a diferença com ações simples, mas contundentes, baseadas no fortalecimento do corpo gerencial dos órgãos. Mapeamos oportunidades únicas de trabalharmos em parceria com o setor privado e organizações da sociedade civil, buscando diversificar a captação de recursos e recuperar a capacidade de investimento do estado”, escreveu o governador.

Trabalho acena para o envolvimento dos municípios

Em diversos trechos da cartilha é possível constatar a disposição do governador de estar junto aos prefeitos de modo a dar soluções a problemas que se perpetuam na rotina das cidades, como ele próprio falou em seus discursos na campanha, por ocasião da posse e na transmissão do cargo. Elegendo como princípios inegociáveis em sua gestão, o governador pontuou aspectos como tolerância zero à corrupção; inovação na gestão pública; capacidade fiscal – diversidade de receitas; construir hoje o Estado para as

futuras gerações; compromisso com o cidadão; segurança pública e jurídica; e educação plena e integral, com disciplina e inovação tecnológica, Witzel destacou que essas políticas têm o objetivo garantir planejamento das ações para os 18 milhões de fluminenses, o que deixa clara a sua intenção de caminhar par e passo com os prefeitos dos 92 municípios do estado. “O trabalho está apenas começando. Melhorias virão

ao longo tempo e farão com que, a cada dia, a integração entre municípios, estado e o Governo Federal propiciem uma melhor qualidade de vida para a população fluminense”, destaca um dos textos do documento.

O que vem por aí, segundo a Cartilha de Wilson Witzel

A cartilha do governador Witzel elenca quatro eixos de governo sobre os quais sua equipe vai se debruçar de modo a encontrar caminhos para alcançar maior efetividade nas ações estatais. São 151 iniciativas que focam na segurança cidadã e jurídica; 121 voltadas para a modernização da gestão e a aceleração da eficiência pública; 125 que têm como alvo o desenvolvimento humano e social; e 250 que miram no desenvolvimento econômico e na regionalização. Veja algumas delas que vão impactar os municípios da região:

  • Incentivar ações coordenadas entre as polícias civil e militar, em cooperação com as guardas municipais e órgãos federais;
  • Respeitar as vocações e especificidades regionais e locais, com a criação de alianças estratégicas entre municípios, estado, sociedade civil e iniciativa privada;
  • Fortalecer a presença do estado em todas as regiões fluminenses e favorecer a distribuição mais equânime dos recursos públicos;
  • Capacitar os agentes das 35 Coordenadorias Municipais de Defesa Civil para ações de redução de riscos de desastres.
  • Melhorar a capacidade de gestão das Defesas Civis nos municípios e nas Unidades Operacionais do Corpo de Bombeiros;
  • Fazer a manutenção das sirenes de áreas com risco de desastres naturais em 12 municípios;
  • Criar o projeto Agente das Cidades, a fim de qualificar a atuação do estado junto aos municípios;
  • Concluir o projeto executivo para construção da nova Estação de Tratamento de Água do Guandu;
  • Melhorar o ambiente de negócio no estado e simplificar os procedimentos, integrando 100% dos municípios no sistema Regin, promovendo a utilização majorada do alvará on‐line pelos municípios;
  • Construir as novas diretrizes da política agrícola do estado em conjunto com os diversos atores da agricultura fluminense;
  • Promover a Assistência Técnica e Extensão Rural para assistir agricultores familiares do estado;
  • Criar a Frente de Proteção da Zona Costeira e gerar dados sobre a produção pesqueira e comercialização de pescado, operacionalizando a cadeia produtiva da pesca e aquicultura do estado;
  • Revisar o contrato vigente e o edital de licitação da concessão do serviço de ônibus intermunicipais;
  • Iniciar a execução das obras nos aeroportos de Itaperuna, Angra dos Reis e Resende;
  • Estruturar o Arco Metropolitano a fim de garantir meios para a segurança do usuário;
  • Lançar o Kit de Captação de Eventos, com carta e um vídeo de “Apoio Oficial do Governador Witzel”, oferecendo o estado para sediar eventos.
  • Elaborar projeto da primeira feira de turismo, artesanato e gastronomia do Rio de Janeiro e o Salão Estadual do Turismo, Artesanato e Gastronomia, em parceria com a Fecomércio; e
  • Implementar o Zoneamento Ecológico Econômico e disponibilizar os mapas numa plataforma web para integrar os municípios e dar ampla utilização.
RENATO REIS

renato.reis@jornalatual.com.br

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!