Embrapa sedia lançamento da série de homenagens à cientista Johanna Döbereiner

Foram inúmeros os discursos destacando o pioneirismo em sua atividade, o rigor profissional, a correção no trato com as pessoas, a trajetória pessoal determinada, a dedicação à pesquisa e o amor ao Brasil. Dessa forma os participantes se irmanaram, na terça-feira (20), na cerimônia de lançamento das comemorações do centenário de nascimento da pesquisadora Johanna Döbereiner, que completaria 100 anos em 28 de novembro de 2024. No final da cerimônia foi inaugurado um busto da Dra. Johanna, um trabalho do artista plástico Mário Pitangy, doado pelo secretário de Indústria, Comércio, Ciência, Tecnologia e Inovação (SICCTI) de Seropédica, Carlos Alberto Machado de Freitas; e pelas empresas Gás Verde e EPL.

EVENTO FRUTO DE PARCERIA DE VÁRIAS ENTIDADES

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O evento foi organizado em parceria, unindo a Embrapa Agrobiologia, a Academia  Brasileira de Ciências (ABC), a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a Universidade Federal do Paraná (UFP) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). A reverência se deve ao fato de que a engenheira agrônoma Johanna Döbereiner foi pioneira em biologia do solo, sendo a sétima cientista brasileira mais citada pela comunidade científica mundial e a primeira entre as mulheres. Suas pesquisas foram fundamentais para que o Brasil desenvolvesse o Programa Nacional do Álcool e se tornasse o segundo produtor mundial de soja. Seu trabalho com fixação biológica do nitrogênio permitiu que milhares de pessoas consumissem alimentos mais baratos e saudáveis, o que lhe valeu a indicação ao Prêmio Nobel em 1997.

A mesa intitulada “Johanna, a mulher cientista e seu legado para a formação de cientistas, empresários e seu compromisso com a comunicação para a sociedade”, foi mediada por Avilio Franco, da ABC (Renato Reis)

Realizado na sede da Embrapa Agrobiologia, em Seropédica, o evento contou com familiares, pesquisadores que foram orientados pela Dra. Johanna Döbereiner, além de dirigentes das entidades envolvidas na homenagem. Na primeira etapa foram realizadas duas mesas-redondas com foco na figura da homenageada e na presença da mulher na ciência. Depois foram exibidos vídeos com depoimentos do cônsul geral da República Tcheca em São Paulo, Miloš Sklenka; do executivo Mauro Catopodis, presidente da multinacional EPL nas Américas; e do agricultor Rogério Vian, da Associação Brasileira dos Produtores de Soja.

MESAS-REDONDAS COM DIRIGENTES DE ENTIDADES

A primeira mesa-redonda reuniu a deputada estadual Elika Takimoto, presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa do Rio; Eliete Bouskela, diretora científica da Faperj; Helena Nader, presidente da ABC;  Silvia Massruhá, presidente da Embrapa; Cristhiane Amancio, chefe-geral da Embrapa Agrobiologia; Renato Janine, presidente SBPC; Osvaldo Moraes, diretor do Departamento para o Clima e Sustentabilidade da Secretaria de Políticas e Programas Estratégicos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já na segunda mesa-redonda estavam Christian Döbereiner, filho da Dra. Johanna Döbereiner; Everaldo Zonta,  professor da UFRRJ; Mariângela Hungria, pesquisadora da Embrapa Soja; José Ivo Baldani, pesquisador da Embrapa Agrobiologia; Avílio Franco, representante da ABC; Sólon Araújo, da Associação Nacional dos Produtores e Importadores de Inoculantes; e o jornalista Sérgio Brandão, do antigo programa Globo Ciência, da TV Globo.

Na inauguração do busto, filho e netos da Dra. Johanna Döbereiner; com a presidente da Embrapa, Silvia Massruhá; Cristhiane Amâncio; e o titular da SICCTI de Seropédica, Carlos Alberto Machado de Freitas (Renato Reis)

Foram inúmeros os discursos destacando o pioneirismo em sua atividade, o rigor profissional, a correção no trato com as pessoas, a trajetória pessoal determinada, a dedicação à pesquisa e o amor ao Brasil. Dessa forma os participantes se irmanaram, na terça-feira (20), na cerimônia de lançamento das comemorações do centenário de nascimento da pesquisadora Johanna Döbereiner, que completaria 100 anos em 28 de novembro de 2024. No final da cerimônia foi inaugurado um busto da Dra. Johanna, um trabalho do artista plástico Mário Pitangy, doado pelo secretário de Indústria, Comércio, Ciência, Tecnologia e Inovação (SICCTI) de Seropédica, Carlos Alberto Machado de Freitas; e pelas empresas Gás Verde e EPL.

EVENTO FRUTO DE PARCERIA DE VÁRIAS ENTIDADES

O evento foi organizado em parceria, unindo a Embrapa Agrobiologia, a Academia  Brasileira de Ciências (ABC), a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a Universidade Federal do Paraná (UFP) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). A reverência se deve ao fato de que a engenheira agrônoma Johanna Döbereiner foi pioneira em biologia do solo, sendo a sétima cientista brasileira mais citada pela comunidade científica mundial e a primeira entre as mulheres. Suas pesquisas foram fundamentais para que o Brasil desenvolvesse o Programa Nacional do Álcool e se tornasse o segundo produtor mundial de soja. Seu trabalho com fixação biológica do nitrogênio permitiu que milhares de pessoas consumissem alimentos mais baratos e saudáveis, o que lhe valeu a indicação ao Prêmio Nobel em 1997.

Com o secretário Carlos Alberto ao fundo, o professor Robson Mariano apresenta os equipamentos aos professores da rede municipal (Renato Reis)

Realizado na sede da Embrapa Agrobiologia, em Seropédica, o evento contou com familiares, pesquisadores que foram orientados pela Dra. Johanna Döbereiner, além de dirigentes das entidades envolvidas na homenagem. Na primeira etapa foram realizadas duas mesas-redondas com foco na figura da homenageada e na presença da mulher na ciência. Depois foram exibidos vídeos com depoimentos do cônsul geral da República Tcheca em São Paulo, Miloš Sklenka; do executivo Mauro Catopodis, presidente da multinacional EPL nas Américas; e do agricultor Rogério Vian, da Associação Brasileira dos Produtores de Soja.

MESAS-REDONDAS COM DIRIGENTES DE ENTIDADES

A primeira mesa-redonda reuniu a deputada estadual Elika Takimoto, presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa do Rio; Eliete Bouskela, diretora científica da Faperj; Helena Nader, presidente da ABC;  Silvia Massruhá, presidente da Embrapa; Cristhiane Amancio, chefe-geral da Embrapa Agrobiologia; Renato Janine, presidente SBPC; Osvaldo Moraes, diretor do Departamento para o Clima e Sustentabilidade da Secretaria de Políticas e Programas Estratégicos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Já na segunda mesa-redonda estavam Christian Döbereiner, filho da Dra. Johanna Döbereiner; Everaldo Zonta,  professor da UFRRJ; Mariângela Hungria, pesquisadora da Embrapa Soja; José Ivo Baldani, pesquisador da Embrapa Agrobiologia; Avílio Franco, representante da ABC; Sólon Araújo, da Associação Nacional dos Produtores e Importadores de Inoculantes; e o jornalista Sérgio Brandão, do antigo programa Globo Ciência, da TV Globo.

Renato Reis

Renato Reis é bacharel em Comunicação Social, graduado em Jornalismo pela Universidade Gama Filho e atua como editor da edição digital do Jornal Atual.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com
/* */