terça-feira, dezembro 7, 2021
InícioItaguaíCosta Verde é a estrela da 3ª. edição do Fórum Regional do...

Costa Verde é a estrela da 3ª. edição do Fórum Regional do Turismo Fluminense

Encontro promovido pelo Governo do Estado visa a união de esforços para a retomada econômica pós-pandemia

Dona de uma das paisagens mais exóticas da costa brasileira, onde a Serra do Mar encontra o Oceano Atlântico, a região Costa Verde foi a grande estrela da terceira edição do Fórum Regional do Turismo Fluminense, que aconteceu nesta terça (23) em Angra dos Reis. Na ocasião, Itaguaí e Mangaratiba – ao lado de Angra e Paraty – estiveram no centro dos debates do evento, promovido pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro (Setur-RJ) e pela Companhia de Turismo do Estado do Rio (TurisRio). O fórum faz parte do programa Turismo RJ + Perto, do Governo do Estado, que visa a integração e a união de esforços para o desenvolvimento do turismo na retomada das atividades. A meta é unir as lideranças públicas municipais, estaduais e a iniciativa privada das cidades do interior com o objetivo de debater a atividade turística no

Dona de uma das paisagens mais exóticas da costa brasileira, onde a Serra do Mar encontra o Oceano Atlântico, a região Costa Verde foi a grande estrela da terceira edição do Fórum Regional do Turismo Fluminense, que aconteceu nesta terça (23) em Angra dos Reis. Na ocasião, Itaguaí e Mangaratiba – ao lado de Angra e Paraty – estiveram no centro dos debates do evento, promovido pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro (Setur-RJ) e pela Companhia de Turismo do Estado do Rio (TurisRio).

O fórum faz parte do programa Turismo RJ + Perto, do Governo do Estado, que visa a integração e a união de esforços para o desenvolvimento do turismo na retomada das atividades. A meta é unir as lideranças públicas municipais, estaduais e a iniciativa privada das cidades do interior com o objetivo de debater a atividade turística no interior fluminense.

O encontro reuniu, ao longo de todo o dia, profissionais e especialistas da área de turismo, autoridades, comerciantes e artesãos da região, que destacaram os atrativos, as belezas e as peculiaridades histórico-turístico-culturais de cada município, bem como sugestões de ideias para atrair visitantes e movimentar a economia local. A pauta seguiu a linha já abordada, em eventos similares dos mesmos realizadores, sobre as potencialidades do Vale do Café e da Costa do Sol.

RETOMADA ECONÔMICA

“Neste momento de avanço da vacinação, é importante ouvir a demanda dos municípios e desenvolver junto com eles as estratégias para a retomada econômica completa do setor, que tanto sofreu com a necessidade do isolamento social”, disse o secretário de Estado de Turismo, Gustavo Tutuca. “Os números da pandemia estão retrocedendo e começamos a ter um horizonte de flexibilização de medidas sanitárias, que nos permite pensar em eventos para o desenvolvimento econômico dos municípios”.

Ele lembrou que 10% do PIB global gira em torno do turismo e 10% dos empregos do mundo são gerados pelo setor. “No Brasil, geramos cerca de 7 milhões de empregos. São números que nos indicam que estamos no caminho certo, alinhando ações e projetos em prol do desenvolvimento da atividade, visando geração de empregos e de renda para a população de uma forma sustentável“, ressaltou Tutuca.

Para o secretário estadual, o projeto Turismo RJ + Perto é fundamental para quem trabalha no segmento e para aqueles que desejam voltar a explorar novos destinos com segurança. “Com a proximidade do verão e das férias, a Costa Verde configura-se como o destino ideal para visitantes nacionais e estrangeiros. A grande variedade de opções de lazer e a gastronomia são alguns dos destaques. Os tesouros históricos completam a programação”, descreveu.

Gustavo Tutuca falou sobre investimentos em infraestrutura para a região turística da Costa Verde como, por exemplo, a concessão da BR-101 (Rio-Santos). Ele informou que o Governo do Estado vai investir na construção de túneis para dissolver gargalos que causam transtornos a moradores e turistas e prejuízos à economia da região. Mencionou que foram investidos R$ 43 milhões na RJ-165 (Paraty-Cunha) para melhorar o acesso dos moradores de São Paulo à região. E destacou também as obras nos aeroportos de Angra, com investimentos de R$ 29 milhões, e de Paraty, que receberá R$ 5 milhões do governo estadual para sua ampliação.

OTIMISMO DO SETOR

Um dos conferencistas do evento, o empresário Akira Taguti – proprietário do sítio Jonosake e presidente do Caminho dos Jesuítas, que envolve Itaguaí, Mangaratiba, Seropédica, Paracambi, Rio Claro e Piraí – palestrou sobre o empreendedorismo no turismo. Ao ATUAL, ele elogiou a iniciativa do governo estadual em unir o setor e “lançar luz ao interior fluminense”, redirecionando o olhar dos turistas ao mostrar os atrativos de outros municípios além da capital. E comentou sobre sua expectativa para a retomada econômica pós-pandemia e os caminhos possíveis de sucesso.

“Há muito otimismo no setor. Existe uma demanda reprimida na sociedade de buscar destinos, entretenimentos, lazer, para a família, mesmo neste contexto ainda de proteção da Covid. Então, o que se defende é a retomada do setor por meio do turismo de proximidade e de contemplação, em viagens curtas que permitam às pessoas e às famílias a experiência e a convivência com o simples, o que inclui a natureza, longe da clausura do lockdown. Simplicidade, gentileza e cordialidade precisam ser os principais valores dos negócios, o que sempre cultivei no meu empreendimento. É fundamental que se garanta que toda a cadeia produtiva do segmento de turismo esteja saudável ou não será sustentável, incluindo guias, agências, equipamentos, restaurantes, transportes etc. Nada adianta um empreendimento ou segmento específico trabalhar sozinho”, exclamou.

Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!