quarta-feira, dezembro 1, 2021
InícioPoderVereadores falam de suas expectativas ao ATUAL

Vereadores falam de suas expectativas ao ATUAL

Se depender dos humores que marcaram os momentos em que o prefeito Alan Costa prestigiou a abertura do primeiro período legislativo, na Câmara Municipal de Mangaratiba, o ano de 2019 promete ser de estrita atenção ao compromisso constitucional por parte dos poderes Executivo e Legislativo. Isso por que de ambos os lados partiram manifestações apontando uma nova era de união de esforços na construção de um novo momento político na cidade, sem a repetição de erros que se avolumou nos últimos anos, jogando o município à beira do abismo. Em discursos aparentemente francos, prefeito e vereadores se comprometeram a bater de frente contra problemas como falta de diálogo, inchaço da máquina administrativa a cada novo governo, falta de estímulo à profissionalização de moradores e desordem como construções irregulares e ocupações de locai

Se depender dos humores que marcaram os momentos em que o prefeito Alan Costa prestigiou a abertura do primeiro período legislativo, na Câmara Municipal de Mangaratiba, o ano de 2019 promete ser de estrita atenção ao compromisso constitucional por parte dos poderes Executivo e Legislativo. Isso por que de ambos os lados partiram manifestações apontando uma nova era de união de esforços na construção de um novo momento político na cidade, sem a repetição de erros que se avolumou nos últimos anos, jogando o município à beira do abismo.

Em discursos aparentemente francos, prefeito e vereadores se comprometeram a bater de frente contra problemas como falta de diálogo, inchaço da máquina administrativa a cada novo governo, falta de estímulo à profissionalização de moradores e desordem como construções irregulares e ocupações de locais de risco. Segundo os discursos, posteriormente reiterados em declarações exclusivas ao ATUAL, há uma disposição coletiva de fazer frente a uma forma de fazer política não mais aceitável no âmbito da moderna administração pública, mas ainda sensivelmente tolerada por aqui.   

O ATUAL reproduz abaixo as declarações de um grupo de vereadores com o qual conversou durante a abertura dos trabalhos na CMM, obtendo quase como unanimidade a ideia de que devem caminhar par e passo no Legislativo os compromissos com o diálogo entre os poderes e o respeito à independência garantida pela Constituição, de modo a garantir que o entendimento em prol de boas causas não prejudique a tarefa que cabe aos vereadores, de fiscalizar atentamente as ações do Poder Executivo.

“Espero um ano de políticas públicas conforme promessas do prefeito atual, além de demandas que já vêm do governo passado. É oportuna, por exemplo, a atenção à data-base dos funcionários, à lei que regulamenta a Guarda Municipal, ao cadastro do Refiz e ao sistema de estacionamento rotativo. Espero que se fortaleça o papel fiscalizador do Poder Legislativo e que sejam efetivadas as leis aprovadas na CMM em benefício do município”.

Rodrigo Bondim

“Minha expectativa é a de caminhar junto com o Executivo, pensando na melhoria do município, com foco, por exemplo, em parcerias de modo a reativar um crescimento hoje parado. É reunir com o Executivo para ele mostrar os seus interesses e ideias para desenvolver o crescimento da rede hoteleira, do comércio e geram. Quero conhecer mais as ideias do prefeito e propor maior diálogo entre o Executivo e o Legislativo”. 

Emilson da Farmácia

“A minha expectativa é muito positiva. Espero que seja um ano de mudanças em favor de uma população carente e sofrida. De minha parte, vou continuar propondo indicações e projetos de lei que espero ver implementados para que Mangaratiba volte a caminhar. No que cabe a nós, vereadores, uma de nossas funções é estar nas ruas, vendo as necessidades da população para levá-las ao Executivo, a quem cabe atendê-las. Tenho certeza de que o que for melhor o Executivo vai fazer ”.

Helder Rangel

“Espero que o Executivo consiga realizar tudo aquilo com que se comprometeu, inclusive atendendo as nossas indicações, que traduzem o que a gente vê nas comunidades. Que haja um comprometimento maior com o servidor público, que também é um compromisso do prefeito. O nosso papel na Câmara Municipal de Mangaratiba é fundamental como veículo mais próximo entre o Executivo e a população, para dar continuidade à proposta de trabalho”.

Cecília Cabral

“As minhas expectativas são as melhores possíveis, entendendo que o governo tem pouco tempo de trabalho. Espero que nós, vereadores, sejamos recebidos e ouvidos, tornando realidade o que o prefeito falou, num trabalho conjunto. Afinal, o nosso trabalho só se concretiza com a expressão da vontade do Poder Executivo. O papel da Câmara Municipal de Mangaratiba é sempre de auxiliar e apresentar propostas. Já a população também deve contribuir, fazendo a melhor avaliação do que acontece, acompanhando o trabalho dos vereadores e sendo criteriosa na hora de analisá-lo”.

Fernando do Zé Luiz do Posto

“Tenho a esperança de mudança, e vou trabalhar com todas as forças para ajudar o governo a trazer o que é bom para o município. Vou buscar condições de atrair empresas, através de parcerias voltadas para a criação de empregos, combatendo um problema que é do estado e do Brasil. Nós, vereadores, devemos nos aliar ao Executivo, deixando diferenças de lado e aprovando matérias como a orçamentária e a dos códigos ambiental e de obras. O município o tempo todo se acostumou com o errado sendo o certo, quando, na verdade, o errado tem que ser cobrado e o certo tem que ser o certo”.

Wlad da Pesca

“Minha expectativa é a de manter total transparência na luta pela minha principal bandeira, que é a educação, sem esquecer as demais áreas. Vou trabalhar projetos e indicações e cobrar do prefeito, alinhando o trabalho do meu gabinete ao do governo, buscando o melhor possível para a população. Espero do prefeito o que ele sempre pregou desde que era vereador, buscando um novo tempo, entendendo o momento que Mangaratiba passa devido a vários acontecimentos impopulares. Cada vereador, na medida de suas possibilidades, deve buscar atrair recursos para a cidade”.

Professor Renato Fifiu

“Estou otimista, sabendo que será um ano difícil devido à perda de recursos, mas tenho esperança em dias melhores. Estando no quarto mandato, já vi de tudo um pouco, mas estou torcendo para oi prefeito acertar, livrando-se de heranças de outras gestões. A Câmara Municipal de Mangaratiba deve dar as mãos em benefício da população, mas deve também cobrar o Executivo para que sejam cumpridas as propostas de campanha. O povo está esperando atitude e eu estou aqui para apoiar decisões que beneficiem o povo”.

Edu Jordão

“Minha expectativa é que o governo emplaque um trabalho que a população deseja. Aqui na cidade os prefeitos não têm conseguido ficar mais de um ano, o que é ruim porque não há continuidade no trabalho. O nosso papel é estar na rua vendo as demandas e anseios para levá-los ao conhecimento do prefeito. Nós somos o povo e as pessoas passam para a gente, que também consegue identificar problemas. Vamos contribuir para trazer empresas e especializar os jovens por meio da Faetec, para acabar com essa dependência da prefeitura, com exceção para o servidor concursado. Temos que combater invasões e desmatamentos. Para um governo sério as coisas funcionam e as pessoas que querem o crescimento vão apoiar”

Rômulo Carcará

RENATO REIS

renato.reis@jornalatual.com.br

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!