domingo, outubro 24, 2021
InícioPoderPrefeitos da Baixada discutem Consórcio de Segurança

Prefeitos da Baixada discutem Consórcio de Segurança

Um encontro em Duque de Caxias, na quarta-feira (26), reuniu prefeitos e representantes de outros municípios da Baixada Fluminense para discutir o desenvolvimento do Consórcio Integrado de Segurança Pública da Baixada Fluminense (CISPBAF). Os treze municípios da Baixada Fluminense fazem parte do grupo. A cidade de Mangaratiba foi adicionada ao consórcio devido à sua localização geográfica e ao interesse dos gestores. O projeto é uma iniciativa da prefeitura de Duque de Caxias e está em fase de implementação. A iniciativa tem por finalidade unir esforços entre os municípios consorciados objetivando a gestão associada de um Sistema de Segurança Pública único entre as cidades, através da implantação e a implementação de políticas públicas que visem à redução dos níveis de violência urbana. De acordo com a prefeitura de D

Um encontro em Duque de Caxias, na quarta-feira (26), reuniu prefeitos e representantes de outros municípios da Baixada Fluminense para discutir o desenvolvimento do Consórcio Integrado de Segurança Pública da Baixada Fluminense (CISPBAF).

Os treze municípios da Baixada Fluminense fazem parte do grupo. A cidade de Mangaratiba foi adicionada ao consórcio devido à sua localização geográfica e ao interesse dos gestores.

O projeto é uma iniciativa da prefeitura de Duque de Caxias e está em fase de implementação. A iniciativa tem por finalidade unir esforços entre os municípios consorciados objetivando a gestão associada de um Sistema de Segurança Pública único entre as cidades, através da implantação e a implementação de políticas públicas que visem à redução dos níveis de violência urbana.

De acordo com a prefeitura de Duque de Caxias, o projeto conta com tecnologias, sistemas e serviços como sistemas de inteligência, cinturão eletrônico, monitoramento por vídeo para regiões urbanas, entre outros instrumentos. O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC-BF), vai possibilitar a conexão com entidades atuantes no Estado e Baixada Fluminense, além de agilizar e racionalizar medidas operacionais conjuntas entre os órgãos, gerar informações, produzir material de divulgação e estabelecer canais de comunicação direta com a população.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!