sexta-feira, outubro 22, 2021
InícioDestaqueICN lança submarino Riachuelo ao mar para últimos testes

ICN lança submarino Riachuelo ao mar para últimos testes

Embarcação ficará submersa por quatro dias e depois segue para a Marinha

A Itaguaí Construções Navais (ICN) informou que lançou o submarino Riachuelo ao mar, na terça-feira (30), para a realização dos últimos testes antes de sua entrega definitiva à Marinha. Ele saiu do Estaleiro de Construção (ESC) – que fica na Base de Submarinos na Ilha da Madeira (BSIM). A ICN informou que o objetivo da atividade é validar a propulsão do submarino em todos os seus modos de controle. A empresa também informou que avaliou os sistemas responsáveis pelo lançamento do torpedo de exercício, cuja previsão para acontecer é o fim de outubro. O submarino ficará por quatro dias nas águas da Baía de Sepetiba e realizará os seguintes testes: propulsão; manobrabilidade; guarita de salvamento; e testes preparatórios para o lançamento do Torpedo de Exercício a 70 milhas da Restinga da Marambaia. SUBMARINO RIACHUELO Pr

A Itaguaí Construções Navais (ICN) informou que lançou o submarino Riachuelo ao mar, na terça-feira (30), para a realização dos últimos testes antes de sua entrega definitiva à Marinha. Ele saiu do Estaleiro de Construção (ESC) – que fica na Base de Submarinos na Ilha da Madeira (BSIM).

A ICN informou que o objetivo da atividade é validar a propulsão do submarino em todos os seus modos de controle. A empresa também informou que avaliou os sistemas responsáveis pelo lançamento do torpedo de exercício, cuja previsão para acontecer é o fim de outubro.

O submarino ficará por quatro dias nas águas da Baía de Sepetiba e realizará os seguintes testes: propulsão; manobrabilidade; guarita de salvamento; e testes preparatórios para o lançamento do Torpedo de Exercício a 70 milhas da Restinga da Marambaia.

SUBMARINO RIACHUELO

Primeiro de uma série de quatro submarinos convencionais, o Riachuelo foi ao mar pela primeira vez em dezembro de 2018. Desde então, a ICN já realizou diversos outros testes, como imersões estáticas nas águas da Baía de Sepetiba, até chegar à etapa de entrega à Marinha do Brasil.

Antes de ir ao mar, o submarino concluiu o período de dois meses de manutenção (Ranae), ponto chave para o patrulhamento dos oceanos. Os próximos testes são aceitação do sistema sonar, lançamento das armas e a medição de ruído para garantir a configuração de equipamentos e aumentar a discrição do Submarino, quando submerso.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!