sábado, outubro 23, 2021
InícioSem categoriaEm tempos de Coronavírus

Em tempos de Coronavírus

Em tempos de CORONA, esqueçamos as fronteiras das vaidades e das diferenças, já sendo estas, ultrapassadas pela tomada de consciência e pela solidariedade humana…. Concentremos pois, nossas forças na reestruturação da sociedade, com métodos científicos já heroicamenteelaborados, reconhecidos e assimilados, por todos os homens de boa vontade e coração valente.
Não tardará, o COVID 19, com toda sua repercussão e nuances, didaticamente nos brindará com a visão de uma nova “ordem mundial”, onde cada um de nós, seres humanos, terá a absoluta certeza, de que se uma única vida sofrer ou se perder, todos sofreremos, visto que estamos umbilicalmente ligados, ao mesmo destino planetário.

De braços dados com as tecnologias, um novo caminho se abre ao caminharmos, seja ao norte, sul, leste, ou oeste, o retorno ao centro, à herme

Em tempos de CORONA, esqueçamos as fronteiras das vaidades e das diferenças, já sendo estas, ultrapassadas pela tomada de consciência e pela solidariedade humana…. Concentremos pois, nossas forças na reestruturação da sociedade, com métodos científicos já heroicamenteelaborados, reconhecidos e assimilados, por todos os homens de boa vontade e coração valente.

Não tardará, o COVID 19, com toda sua repercussão e nuances, didaticamente nos brindará com a visão de uma nova “ordem mundial”, onde cada um de nós, seres humanos, terá a absoluta certeza, de que se uma única vida sofrer ou se perder, todos sofreremos, visto que estamos umbilicalmente ligados, ao mesmo destino planetário.

De braços dados com as tecnologias, um novo caminho se abre ao caminharmos, seja ao norte, sul, leste, ou oeste, o retorno ao centro, à hermenêutica humana, contemporaneamente parece ser a última possibilidade à lucidez tão adoecida do “homem faber”.

Em tradução sócio-político-cultural, com um olhar perscrutatório na saúde, muito especialmente na saúde do entorno, no aqui e agora, toda crise e/ou ameaça (seja em que âmbito for), é solo fértil de semeadura para ações propiciatórias à pluri oportunidades.

Da mais simples à mais complexa função, a hierarquia tornou-se apenas questão de urbanidade, boa convivência, haja vista, que tempos de dificuldades trazem em seu bojo, novas e arrojadas visões sobre questões de gestão e operacionalidades, e a mais profunda dessas visões, é a que nos propõe claramente, que sejamos UM, porém sem perdermos espaço para talentos e diferenças individuais, que tanto enriquecem o modus operandi, de chegarmos às  metas previamente estabelecidas.

A horizontalidade nas relações humanas e profissionais, tornou-se o combustível nessa era de clássica retomada e juntada de forças por sobrevivências várias…e neste quesito, ainda que sofridamente, o COVID 19, tem sido um grande professor…porém, minha sincera esperança, como cidadão médico, nas áreas da assistência e da gestão, é que mais uma vez, como em outras eras nas sociedades, os discípulos venham à suplantar o mestre.

 

Diretor Presidente da Unimed Costa Verde: Paulo Wesley Ferreira Bragança, Médico Cardiologista

 

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!