segunda-feira, agosto 8, 2022
InícioDestaqueVÍDEO - Mangaratiba: moradores fazem protesto contra invasores que insistem em ocupação...

VÍDEO – Mangaratiba: moradores fazem protesto contra invasores que insistem em ocupação no Sahy

Foi no dia 11 de julho: a Justiça confirmou a reintegração de posse da sede do Parque Estadual Cunhambebe, no Sahy, em Mangaratiba. Não cabe mais recursos. A prefeitura, portanto, conseguiu remover indígenas que reivindicavam o Parque inteiro e que ali fizeram, desde 12 de maio, uma ocupação. A Fundação Nacional do Índio (Funai) não reconheceu a legitimidade do grupo invasor. Foram alguns dias de tensão, com moradores do Sahy incomodados e intimidados com a presença de pessoas que portam arco e flecha e facões. Mas engana-se quem acha que a desocupação foi o fim da história. O grupo apenas saiu das dependências do Parque e montou acampamento – cerca de 100 pessoas – ao lado da sede, na Estrada da Cachoeira (que dá acesso à Cachoeira do Sahy) e na Rio-Santos.

Saíram do Parque, mas acamparam do lado: grupo de 100 pessoas ocupam Estrada da Cachoeira no Sahy e usam mata e rio para fazer necessidades e lavar roupa, panelas e utensílios (Foto do Leitor)

Por causa deles, moradores, comerciantes, agricultores e demais cidadãos de Mangaratiba fizeram um protesto na manhã deste sábado (23), a fim de chamar a atenção da imprensa e das autoridades para a necessidade de, mais uma vez, removê-los do bairro.

Um dos moradores do bairro Sahy contou ao ATUAL que, depois da desocupação da sede do Parque Cunhambebe, o grupo de indígenas, restrito a cerca de 20 integrantes, começou no dia seguinte (12 de julho) a montar acampamento na Estrada da Cachoeira. Quatro dias depois, o grupo aumentou para cerca de 100 pessoas, dentre elas várias crianças.

Ainda segundo esse morador, o Conselho Tutelar do município esteve no local, mas pouco conseguiu fazer, porque – sempre de acordo com o relato – “os índios são muito agressivos e andam exibindo armas brancas”.

MORADORES AFLITOS

Ainda de acordo com o depoimento ao ATUAL, os moradores de condomínios nas imediações estão com medo e se sentem aflitos. O Rio Sahy tem sido utilizado pelo grupo para lavagem de roupas, panelas e utensílios e como banheiro público, o que é infração à lei ambiental.

A invasão dos índios e demais pessoas ocorre em um local que abriga vários condomínios, como o Águas Claras, Costa do Sahy e Reserva do Sahy. Também nas imediações fica um sub-bairro conhecido como Vale do Rio Sahy.

Foram moradores destes locais que se mobilizaram para a manifestação deste sábado, devidamente registrada junto à Polícia Rodoviária Federal e demais instituições. A reunião de pessoas com cartazes que gritavam palavras de ordem e seguiam um carro de som (custeado mediante rateio), chamou a atenção dos motoristas que passavam pela Rio-Santos. Um dos manifestantes disse à reportagem que o movimento é apartidário e nada tem a ver com as eleições. A intenção deles, garantiu, também é fazer com que as autoridades tomem providências. E prometem: caso isso não aconteça, as manifestações serão semanais.

SAIBA MAIS SOBRE O CASO:

Veja mais de:
Matérias relacionadas

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!