sexta-feira, outubro 22, 2021
InícioSem categoriaProgramação cultural nas redes sociais em alusão ao Dia da Consciência Negra

Programação cultural nas redes sociais em alusão ao Dia da Consciência Negra

Programação cultural nas redes sociais em alusão ao Dia da Consciência Negra
O projeto Ativação Cultural Itaguaí 202 Anos preparou lives de debates sobre diversos temas relacionados ao protagonismo negro na cultura

O projeto Ativação Cultural Itaguaí 202 Anos, que tem o patrocínio da Vale e apoio do Ministério do Turismo, preparou uma programação especial para as redes sociais, Facebook e Youtube, no Mês da Consciência Negra. Serão realizadas lives com debates entre convidados sobre o protagonismo negro na cultura, de 19 a 30 de novembro, entre 15h e 19h.

“Neste ano pensamos na programação online como forma de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus para garantir os cuidados com a saúde da população, e, ainda assim, incentivar e valorizar as manifestações socioculturais em seus mais diversos segmentos”, explica a produtor

Programação cultural nas redes sociais em alusão ao Dia da Consciência Negra

O projeto Ativação Cultural Itaguaí 202 Anos preparou lives de debates sobre diversos temas relacionados ao protagonismo negro na cultura

O projeto Ativação Cultural Itaguaí 202 Anos, que tem o patrocínio da Vale e apoio do Ministério do Turismo, preparou uma programação especial para as redes sociais, Facebook e Youtube, no Mês da Consciência Negra. Serão realizadas lives com debates entre convidados sobre o protagonismo negro na cultura, de 19 a 30 de novembro, entre 15h e 19h.

“Neste ano pensamos na programação online como forma de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus para garantir os cuidados com a saúde da população, e, ainda assim, incentivar e valorizar as manifestações socioculturais em seus mais diversos segmentos”, explica a produtora cultural e idealizadora do projeto, Alessandra Reis.

A programação começa com uma conversa ao vivo, no dia 19 de novembro, às 19h, com o ator e palhaço Wildson França, o Palhaço Will Will das Cadongas, e a atriz, palhaça e integrante do Grupo Circo Turma Em Cena, Thamyres Dutra, com o tema “Quilombo dos Palhaços Pretos” em homenagem ao primeiro palhaço negro do Brasil, Benjamim de Oliveira.

No dia 24 de novembro, às 15h, está programado o bate-papo sobre “Afrofeminismo e Cultura” com a pedagoga Jéssica Castro, mulher, mãe preta e intérprete do movimento ativista pelas pautas anti-racistas.  Já no dia 27 de novembro, às 19h, o tema da conversa é “Arte Pública e ancestralidade na educação”, com a atriz integrante da Companhia Horizontal de Arte Pública, Gisele Santos.

E fechando a programação, no dia 30, às 17h, tem Aira Nascimento e Thamyres Dutra recebendo a produtora cultural e poeta atuante na cena de slams, Josi de Paula, para falar sobre “Cultura, juventude, ativismo e educação com o slam como ferramenta de novas possibilidades”.

Sobre o Projeto Ativação Cultural Itaguaí 202 Anos

Desde 2018, o projeto Ativação Cultural 202 Anos busca o resgate e a valorização da cultura itaguaiense. No primeiro ano, o tema foi a comemoração do bicentenário da cidade contando a história por meio de diversas atividades culturais em praças e escolas municipais de Itaguaí. Em 2019, segundo ano do projeto, foi a vez de reforçar o elo com os artistas locais e, assim, foi iniciado o trabalho dentro de nove escolas públicas do município com oficinas de várias linguagens artísticas, como circo, música, teatro, cinema, entre outros. Em 2020, o objetivo é aprofundar ainda mais o trabalho, tendo como público-alvo crianças e jovens.

“Nossas ações nas escolas em 2020  começaram logo no início do ano letivo,  mas devido à pandemia que estamos atravessando tivemos que suspender  as atividades presenciais. Seguimos com as nossas atividades virtualmente, mantendo a interação,  entendendo e recriando este novo tempo que nos foi imposto. Com esta nova forma de atuação, conseguimos impactar e acessar outros públicos, além dos alunos das escolas municipais da cidade. Estamos como todos: nos reinventando e distantes fisicamente, pois neste momento o importante é ficar em casa  sempre que possível. Esta doença veio nos mostrar que, cuidando de nós  mesmos, estamos cuidando do  outro. Já já isso passa e aí sim poderemos de novo nos reunirmos nas escolas e praças cheios de amor, saúde e alegria”, disse a produtora cultural e idealizadora do projeto, Alessandra Reis.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!