terça-feira, dezembro 7, 2021
InícioDestaqueProfessores universitários discutem em live divisão de regiões do RJ

Professores universitários discutem em live divisão de regiões do RJ

Desafios e potencialidades das regiões são vitais para o desenvolvimento do estado e merecem destaque no evento online do Instituto de Estudos sobre o Rio de Janeiro

As coisas estão nos seus lugares certos? A pergunta, muito filosófica, encontra na live do Instituto de Estudos sobre o Rio de Janeiro (Ierj), no dia 11 de novembro às 18h uma variação prática: as regiões do estado do Rio de Janeiro são divididas de forma adequada? Desta vez, a live com medicação de Mauro Osório (FND/UFRJ) conta com a participação dos professores Cláudio Egler (Geografia/UFRJ), Robson Dias (Geografia/IFF-Vabo Frio) e Jorge Barbosa (Geografia/UFF). O estado do Rio de Janeiro está dividido em oito regiões de governo. Na live, os professores vão discutir quais são os desafios e potencialidades em cada uma dessas regiões. Grandes desafios, por certo, estão na periferia da Região Metropolitana, justamente onde se insere Itaguaí. A pergunta “A atual regionalização do estado é adequada?” também vai motivar o d

As coisas estão nos seus lugares certos? A pergunta, muito filosófica, encontra na live do Instituto de Estudos sobre o Rio de Janeiro (Ierj), no dia 11 de novembro às 18h uma variação prática: as regiões do estado do Rio de Janeiro são divididas de forma adequada?

Desta vez, a live com medicação de Mauro Osório (FND/UFRJ) conta com a participação dos professores Cláudio Egler (Geografia/UFRJ), Robson Dias (Geografia/IFF-Vabo Frio) e Jorge Barbosa (Geografia/UFF).

O estado do Rio de Janeiro está dividido em oito regiões de governo. Na live, os professores vão discutir quais são os desafios e potencialidades em cada uma dessas regiões. Grandes desafios, por certo, estão na periferia da Região Metropolitana, justamente onde se insere Itaguaí.

A pergunta “A atual regionalização do estado é adequada?” também vai motivar o debate. Rio das Ostras, por exemplo, está localizada oficialmente na região das Baixadas Litorâneas. No entanto, a sua maior relação socioeconômica é com Macaé, que está localizada na Região Norte. Que implicações econômicas, então, essa divisão promove? – é o que os professores certamente vão discutir.

Segundo Mauro Osório, é importante ter um planejamento para o estado que contemple o estímulo dos sistemas produtivos com maior potencialidade e também dinamize jogos de ganha-ganha entre os municípios de cada região e entre as regiões.

Integração como força-motriz, é o que entende Osório. “Nessa estratégia, deve-se trabalhar a cidade do Rio como um hub regional, consolidando a sua integração com as demais Regiões do estado e não segregando a cidade dos demais 91 municípios fluminenses”, diz ele.

Para acompanhar a live basta acessar a página de Facebook do Ierj: https://www.facebook.com/IERJfluminense  

Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!