quinta-feira, dezembro 2, 2021
InícioSem categoriaEntrevista com ídolo: Guilherme Costa – Conectando com a Manu

Entrevista com ídolo: Guilherme Costa – Conectando com a Manu

O entrevistado é o atleta Guilherme Costa, nadador e ídolo nacional. Trata-se de um vitorioso, que acabou de ser campeão pan-americano, trazendo muito orgulho para todo o povo brasileiro e muita alegria para a cidade de Itaguaí, porque ele é daqui, um orgulho imenso. O Guilherme me recebeu com muito carinho e simpatia, na casa dele, para essa entrevista. Ele, a mãe e o pai são pessoas maravilhosas. Amei conhecer cada um deles. Na verdade, os três são campeões. Os pais apoiam demais o Guilherme nesta carreira linda de atleta de natação. O Guilherme já perdeu as contas de quantas medalhas conquistou, mas já são quase mil. É muito talento e muita dedicação. Vamos conhecer um pouco mais deste ídolo? Com quantos anos você começou a nadar? Com sete anos, em Itaguaí. Quando se tornou treinamento para autorrendimento? Quantos anos voc

O entrevistado é o atleta Guilherme Costa, nadador e ídolo nacional. Trata-se de um vitorioso, que acabou de ser campeão pan-americano, trazendo muito orgulho para todo o povo brasileiro e muita alegria para a cidade de Itaguaí, porque ele é daqui, um orgulho imenso. O Guilherme me recebeu com muito carinho e simpatia, na casa dele, para essa entrevista. Ele, a mãe e o pai são pessoas maravilhosas. Amei conhecer cada um deles. Na verdade, os três são campeões. Os pais apoiam demais o Guilherme nesta carreira linda de atleta de natação. O Guilherme já perdeu as contas de quantas medalhas conquistou, mas já são quase mil. É muito talento e muita dedicação. Vamos conhecer um pouco mais deste ídolo?

Com quantos anos você começou a nadar?

Com sete anos, em Itaguaí.

Quando se tornou treinamento para autorrendimento? Quantos anos você tinha? E onde foi seu primeiro campeonato internacional?

Aos 12 anos. Aos 13 anos fui para o meu primeiro campeonato internacional, no Chile.

Quantas horas por dia você treina?

Na água, três horas de manhã e três horas à tarde; e na academia mais uma hora, um total de seis horas, em média, por dia.

Quais foram os maiores desafios da sua carreira?

No início da carreira, a distância de Itaguaí para a Barra, para os treinos todos os dias, e também apoio para as competições mais distantes.

As crianças que sonham ser atletas às vezes não recebem apoio, escutam dizer que não é fácil. O que você diria a elas?

Que mesmo sendo difícil, não pode desistir. Chega uma fase que se torna mais fácil; tem que se empenhar muito no início porque depois dá tudo certo.

O que você pretende fazer quando não tiver mais idade para competir?

Eu quero trabalhar com alguma coisa ligada ao esporte, treinador, algo assim.

Qual outro esporte você faria?

Eu gosto bastante de futebol e vôlei.

Se não fosse atleta que profissão seguiria?

É difícil pensar em algo que não esteja ligado ao esporte. Desde criança eu pensava em ser atleta, talvez treinador.

Qual estilo de música você mais escuta? Você gosta de dançar?

Pop. Não, eu não sei dançar.

O que uma pessoa precisa para se tornar um grande campeão no esporte e na vida?

Acho que é a perseverança, não desistir nunca. Isso é a base de tudo.

Obrigada, Guilherme, por ser esse atleta espetacular e uma pessoa tão incrível. Estou na torcida, sempre! Estamos todos de Itaguaí e do Brasil! Valeu, campeão!

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!