terça-feira, dezembro 7, 2021
InícioDestaqueEm Itaguaí, começa a disputa pela presidência da OAB

Em Itaguaí, começa a disputa pela presidência da OAB

Chapa 1 lança seus candidatos com presença maciça do Executivo e Legislativo municipais

A maior concentração de advogados, autoridades da Prefeitura e da Câmara por metro quadrado em Itaguaí, em um mesmo local, ocorreu na noite de terça-feira (25), no restaurante Parada Costa Verde, no quilômetro 404 da Rio-Santos, bairro Vila Ibirapitanga. Foi o lançamento da candidatura de Joseph Piñeiro e Joanna Salles (ele com 33 anos, ela com 32), que encabeçam a Chapa 1, composta por 14 pessoas no total. Eles tentam impedir que Artur Oggioni siga presidente da seção municipal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pelo terceiro mandato. “Queremos que haja mais transparência, que o advogado em Itaguaí tenha acesso a cursos e palestras, e que possamos estabelecer um bom diálogo com o judiciário”, resumiu Piñeiro. Em seu discurso, a candidata a vice, Joanna, lembrou: é preciso que as pessoas estejam atentas às necessidades tanto d

A maior concentração de advogados, autoridades da Prefeitura e da Câmara por metro quadrado em Itaguaí, em um mesmo local, ocorreu na noite de terça-feira (25), no restaurante Parada Costa Verde, no quilômetro 404 da Rio-Santos, bairro Vila Ibirapitanga. Foi o lançamento da candidatura de Joseph Piñeiro e Joanna Salles (ele com 33 anos, ela com 32), que encabeçam a Chapa 1, composta por 14 pessoas no total. Eles tentam impedir que Artur Oggioni siga presidente da seção municipal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pelo terceiro mandato.

“Queremos que haja mais transparência, que o advogado em Itaguaí tenha acesso a cursos e palestras, e que possamos estabelecer um bom diálogo com o judiciário”, resumiu Piñeiro.

Em seu discurso, a candidata a vice, Joanna, lembrou: é preciso que as pessoas estejam atentas às necessidades tanto de homens quanto de mulheres. Ela disse também que sua participação na Chapa 1 se dava como uma forma de representatividade das advogadas da cidade, e que na sede da OAB deveria ter uma sala de amamentação.

GOVERNO EM PESO

Algo notável no evento foi a presença do prefeito Rubem Vieira (Podemos), que, inclusive, discursou. Animado, Vieira disse que apoia a Chapa 1. Sua expectativa é que a OAB de Itaguaí, na presidência de Joseph, seja a segunda mais importante do estado. Rubem disse também que muitos da sua família são advogados, e que uma Itaguaí para ser próspera precisa de uma OAB municipal forte e unida.

O prefeito lembrou que ele e Joseph já estiveram em lados distintos, judicialmente falando: “Não é segredo para ninguém, Joseph brigou comigo várias vezes. Mas é como no futebol, quando o jogo acaba, precisamos ser uma família só”, comparou.

Da esq. para a dir.: A primeira-dama Jéssica Sabino, Joanna Salles, Joseph Piñeiro e Rubem Vieira. Prefeito elogiou candidatos e espera que a Chapa 1 seja a vencedora (Foto: Jupy Junior)

Junto com o prefeito, foram manifestar apoio à Chapa 1 as seguintes autoridades do Executivo: os secretários Carlos Kifer – Agricultura e Fábio Peleteiro – Comunicação e o vice-prefeito Valter Almeida (Podemos).

Do Legislativo: os vereadores Haroldo Jesus (PV), Gil Torres (presidente da Câmara, PSL), Vinícius Alves (Republicanos), Alex Alves (PRTB), Fabinho (PL), José Domingos (PTB), Julinho (PSC), Sandro da Hermínio (PP) e Guilherme Farias (PL).

Da política: os ex-vereadores Jorge Luis da Silva Rocha e Genildo Gandra.

Do empresariado: Saulo Farias.

Da polícia: o delegado da 50ª DP, Marco Castro.

Joseph e Joanna não consideram a presença maciça de integrantes do governo municipal e da Câmara no evento de lançamento da campanha da Chapa 1 algo que se possa interpretar como “politização da OAB Itaguaí”.

Para Joanna, a OAB não pode ser uma entidade isolada, é preciso ter diálogo com todos os setores. Ela concorda que a entidade deve ser apartidária e manter seus compromissos constitucionais.

Joseph entende que o apoio do prefeito e dos seus aliados não implica em subordinação. Ele justifica: “Há servidores da prefeitura lotados na Dívida Ativa, e nem por isso deixam de ajuizar ações contra o Executivo. Ter apoio não é o mesmo que agir em prol do interesse dos apoiadores, pelo contrário, é atuar com transparência”.

DISPUTA

A eleição na OAB Itaguaí será no dia 16 de novembro. O associado precisa estar em dia com a anuidade (cujo valor é mil ou 700 reais, para advogados formados mais recentemente, segundo Joseph). No site da OAB-RJ há informações sobre o processo eleitoral, como por exemplo a obrigatoriedade do voto (quem não votar vai ter que pagar multa de 20% do valor da anuidade). O link para as perguntas frequentes sobre a votação é https://oabrj.org.br/eleicoes2021/perguntas-frequentes.

Um fato interessante: a votação é em cédula de papel e a contagem dos votos acontece logo depois que o último voto cai na urna.

Joseph e Joanna têm tentado sensibilizar os colegas em prol da Chapa 1 com visitas aos escritórios e muita conversa. Eles declaram que não sabem quantos votos precisam conquistar. O candidato acredita que há em torno de 200 votantes, pois na última eleição (em 2019) cerca de 150 advogados deram a vitória ao atual presidente, Artur Oggioni, para seu segundo mandato (o primeiro ele assumiu em 2016).

Ainda de acordo com os candidatos da Chapa 1, havia desde muito tempo um “acordo de cavalheiros” que promovia uma alternância da presidência da entidade, algo que, segundo eles, Oggioni quer quebrar para assumir um terceiro mandato consecutivo.

Joseph e Joanna não sabem dizer de quanto a OAB Itaguaí dispõe de caixa para executar seus projetos, nem com quanto efetivamente podem contar anualmente de verba para gerir a entidade. “Falta transparência”, reclama Piñeiro, em relação aos dados e valores.

Nesse sentido, para os opositores ao atual presidente, a disputa acontece um tanto no escuro. Apesar disso, ambos se mostram animados e com boas expectativas.

Alexandre Sanches – que já presidiu a OAB Itaguaí e atuou como Procurador da Câmara Municipal – foi prestigiar o evento e apoiar os candidatos. Ele disse ao ATUAL que o cargo na Ordem dos Advogados não é remunerado, mas que proporciona sim algum status e bom trânsito nas esferas de poder.

Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!