domingo, outubro 17, 2021
InícioSem categoriaCharlinho é vaiado durante desfile cívico de Itaguaí

Charlinho é vaiado durante desfile cívico de Itaguaí

SOLENIDADE O desfile cívico das escolas municipais de Itaguaí, para celebrar a Independência do Brasil, na manhã desta quinta-feira (5), foi marcado por atrasos e protestos contra o governo Charlinho.

Ao som da Banda Municipal de Itaguaí (Bamita), diversas instituições da rede municipal desfilaram com uniformes e fantasias no Parque Municipal. Os participantes levaram bandeiras de cada instituição e mostraram um pouco da história, cultura e arte do município durante a apresentação.

Após a cerimonia do hasteamento da bandeira e da execução do Hino Nacional Brasileiro, as creches municipais foram as primeiras a desfilar.

CADÊ OS UNIFORMES?

Diversas escolas do município desfilaram com uniformes que receberam horas antes do desfile, muitas crianças nem sequer receberam. Indignadas com a situação em que se encontra o município, mães d

SOLENIDADE O desfile cívico das escolas municipais de Itaguaí, para celebrar a Independência do Brasil, na manhã desta quinta-feira (5), foi marcado por atrasos e protestos contra o governo Charlinho.

Ao som da Banda Municipal de Itaguaí (Bamita), diversas instituições da rede municipal desfilaram com uniformes e fantasias no Parque Municipal. Os participantes levaram bandeiras de cada instituição e mostraram um pouco da história, cultura e arte do município durante a apresentação.

Após a cerimonia do hasteamento da bandeira e da execução do Hino Nacional Brasileiro, as creches municipais foram as primeiras a desfilar.

CADÊ OS UNIFORMES?

Diversas escolas do município desfilaram com uniformes que receberam horas antes do desfile, muitas crianças nem sequer receberam. Indignadas com a situação em que se encontra o município, mães de alunos se vestiram de preto e usaram nariz de palhaço para protestar. “Nós estamos lutando hoje contra a diferenciação na entrega dos uniformes, porque somente poucas crianças, sem qualquer critério, receberam o uniforme, no caso só a camiseta”, esbravejou a mãe de um aluno.

As mães também denunciaram que muitos uniformes recebidos foram emprestados. “Eu vou ter que devolver o uniforme do meu filho. Isso é um absurdo! Eu tenho dois filhos, um está na escola escondido porque não ganhou uniforme e não pode desfilar, e o outro está aqui porque conseguiu o uniforme”, reclamou.  Ainda segundo a mãe do aluno, a prefeitura alega que vai distribuir os uniformes, mas vale lembrar que falta pouco menos de três meses para o término do ano letivo.

A mãe de um aluno da escola Eider Ribeiro Dantas, do bairro Brisamar, cobrou explicações dos vereadores sobre essa questão dos uniformes. “Cadê os direitos da criança e do adolescente? Meus filhos estão frustrados por não poderem desfilar!”

O ATUAL flagrou uma representante da Secretaria Municipal de Educação (SME), distribuindo camisas para crianças que não tinham uniformes. Questionada, a representante disse que era apenas uma medida emergencial, pois muitos alunos foram diretamente para o local do desfile. Sobre os protestos feitos pelas mães de alunos em relação à falta de uniforme, a representante da SME alegou que não houve tempo para distribuir os uniformes.

Na sessão da última terça-feira (4) na Câmara Municipal de Itaguaí, o vereador André Amorim (PR) questionou a realização do desfile. “Esse ano, numa medida fantástica, o governo só vai distribuir uniformes apenas para alguns alunos que vão desfilar. Nos 5.569 municípios provavelmente os alunos vão desfilar no dia 7 de setembro, mas aqui vai ser no dia 6, porque, provavelmente, o prefeito vai viajar”, disse o parlamentar.

DISCURSO QUE NÃO CONVENCE

Um dia após ter o diploma cassado pelo TRE-RJ na tarde de quarta-feira (5), o prefeito Carlo Busatto Junior (MDB), o Charlinho, participou do desfile cívico. Ainda abatido com a perda do diploma, Charlinho ensaiou um discurso para tentar explicar o inexplicável na abertura do evento, mas foi vaiado por mães de alunos, servidores e alunos, que protestavam contra o descaso da sua gestão com o município. Além das vaias, os manifestantes gritavam palavras de ordem.

Em seu discurso confuso, o prefeito tentou relembrar os feitos de sua gestão passada, estratégia que não deu certo e suscitou ainda mais indignação do público, que respondeu com palavras como “Fora Charlinho!”.

VINICIO DA MATTA

Vinicio.damatta@jornalatual.com.br

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!