sábado, janeiro 29, 2022
InícioSem categoriaCaminhos Profissionais - Conectando com a Manu

Caminhos Profissionais – Conectando com a Manu

Hoje temos mais um entrevistado na série de reportagem Caminhos Profissionais com o professor de dança de salão Wellington Oliveira, de 32 anos.

Com quantos anos se apaixonou pela dança? E por quê?

Comecei na dança de salão aos oito anos. Meu irmão mais velho que me incentivou na época e ainda é um dos maiores incentivadores assim como minha falecida mãe.

Qual a formação necessária para uma criança ou jovem que queira seguir esta carreira?

A dança de salão no Brasil ainda é totalmente legalizada, mas existem cursos profissionalizantes em escolas de dança como Jaime Aroxa, Carlinhos de Jesus, Jimmy de Oliveira etc. Existe o Sindicato dos Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, na qual fiz prova e me profissionalizei.

Quem é a sua maior inspiração? E por quê?

Minha maior inspiração sempre foram os meus pais. Em especial, minha falecida mãe, que se foi há um mês, e sempre me ensinou o certo e o errado, a respeitar as mulheres, coisa que na dança de salão é uma das regras que o cavaleiro deve ter com a dama.

Quantas horas em média por dia trabalha um professor de dança?

Isso varia de profissional para profissional. No meu caso eu trabalho seis horas por dia.

É uma profissão que exige muito esforço e dedicação? Como é o dia a dia deste profissional?

É uma profissão que requer, sim, muita dedicação e empenho. Quando eu era aluno treinava na parte da manhã, à tarde e à noite nos dias úteis. Nos finais de semana eu ainda ia para bailes para praticar mais.

O que você diria para uma criança ou jovem que quer seguir esta carreira?

No Brasil infelizmente não temos um apoio como nos Estados Unidos e outros países desenvolvidos, mas vale a pena trabalhar com o que você ama. Requer muito esforço, mas a recompensa é grande.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!