quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioSem categoriaCâmara de Itaguaí acende o sinal de alerta contra Charlinho

Câmara de Itaguaí acende o sinal de alerta contra Charlinho

Vereador Vinícius Alves promete soltar o verbo contra o chefe do Executivo na próxima sessão A Sessão da Câmara Municipal de Itaguaí (CMI) da quinta-feira (28) foi marcada por inflamados discursos contra a gestão do prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho. Parece que parte dos vereadores da base governista acordou para a realidade precária do município após dois anos da atual administração. A primeira questão envolvendo o chefe do Executivo foi relatada pelo presidente da CMI, vereador Rubem Vieira, que informou sobre um decreto do prefeito Charlinho desapropriando dois terrenos. Segundo o presidente, o documento não passou pelo crivo da CMI.   Rubem Vieira disse que no ano passado o prefeito encaminhou para CMI um projeto tratando da desapropriação de um terreno no Morro do Carvão para a Cedae. “Na ocasião, ele mandou para

Vereador Vinícius Alves promete soltar o verbo contra o chefe do Executivo na próxima sessão

A Sessão da Câmara Municipal de Itaguaí (CMI) da quinta-feira (28) foi marcada por inflamados discursos contra a gestão do prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho. Parece que parte dos vereadores da base governista acordou para a realidade precária do município após dois anos da atual administração. A primeira questão envolvendo o chefe do Executivo foi relatada pelo presidente da CMI, vereador Rubem Vieira, que informou sobre um decreto do prefeito Charlinho desapropriando dois terrenos. Segundo o presidente, o documento não passou pelo crivo da CMI.  

Rubem Vieira disse que no ano passado o prefeito encaminhou para CMI um projeto tratando da desapropriação de um terreno no Morro do Carvão para a Cedae. “Na ocasião, ele mandou para ser aprovado por esta casa. Já desta vez ele fez por decreto. Então chamo a atenção dos vereadores para esses decretos que estão sendo feitos sem autorização do Legislativo.  O chefe do Poder Executivo não pode brincar com esta casa. Esta casa, como diz o vereador Genildo Gandra, não é puxadinho da prefeitura. Espero atitude desta casa e já me disponho a cobrar, encaminhando ofício cobrando explicações. Vamos avaliar com cautela o porquê desta série de decretos. Já fez decreto para iluminação pública e agora para terrenos. Não vai passar nada pela câmara? Após o Carnaval temos que tomar atitudes”, alertou.

Ainda durante a leitura dos documentos constantes na ordem do dia, o vereador Vinícius Alves pediu a palavra para anunciar que na próxima sessão, dia 12 de março, vai fazer um pronunciamento contra o prefeito Charlinho. “O que vou falar nenhum vereador teve a coragem de falar até hoje. Não tenho rabo preso e vou falar mesmo. Mexeu comigo, agora vou até o final. Todos os senhores (vereadores), eu tenho certeza que sabem pelo menos de um caso. O que eu tenho para dizer vai estremecer”, disse o parlamentar sem informar mais detalhes da sua denúncia. 

Após a leitura da ordem do dia, durante o grande expediente, o presidente anunciou que segundo a previsão da prefeitura a receita do ano que vem, apresentada durante audiência pública, realizada na tarde da quinta-feira (28), na Câmara Itaguaí, será de R$ 629. 445. 000,00. Rubem Vieira informou também que o arrecadado em 2018 foi R$ 502.748.000,00. “É vergonhoso com esse orçamento de mais de R$ 500 milhões esse governo não conseguir fazer nada”, criticou.

DESCASO NA SAÚDE

Já o vereador Ivan Charles usou a tribuna para denunciar o descaso com a Unidade de Básica de Saúde (UBS) do centro de Itaguaí. Segundo o parlamentar, a unidade inaugurada em 2013 está abandonada. “É o cúmulo do absurdo! A unidade que fica no centro da cidade está abandonada e servindo de banheiro para moradores de rua. Isso não só vem acontecendo na UBS do centro, mas também em outros bairros. Na unidade do centro, o prédio está tomado por infiltrações, iluminação da parte interna e externa está precária, a carência no quadro de profissionais por nutricionista e psicólogo. Com a falta da vigilância patrimonial, esta unidade já foi alvo de inúmeros assaltos.  E ao anoitecer e durante a madrugada, moradores de rua e usuários de drogas estão utilizando a área dos fundos da unidade, como sanitário, praticando atos libidinosos e crimes”, denunciou o vereador que já protocolou uma indicação solicitando providências ao Poder Executivo.


FOTO DIVULGAÇÃO – Vereador Ivan Charles durante a fiscalização da UBS no Centro

WELINGTON CAMPOS

welington.campos@jornalatual.com.br 

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!