terça-feira, outubro 26, 2021
InícioItaguaíArqimar participa de reunião internacional de direitos humanos

Arqimar participa de reunião internacional de direitos humanos

Representantes da Associação da Comunidade Remanescente de Quilombo da Ilha da Marambaia participam de eventos na luta por igualdade Representantes da nova diretoria da Associação da Comunidade Remanescente de Quilombo da Ilha da Marambaia (Arqimar) participaram, no sábado (17), da reunião Internacional de Direitos Humanos, realizada no Quilombo Sacopã, na Lagoa Rodrigo de Freitas, Zona Sul do Rio de Janeiro. O encontro reuniu lideranças quilombolas e contou com a presença da titular da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, doutora Margarette May Macaulay, que atua como mediadora no Tribunal Supremo da Jamaica.  De acordo com a presidente da Arqimar, Jaqueline Alves, o encontro contribuiu para o fortalecimento das comunidades remanescentes de quilombo do estado. Ela conta ainda que na ocasião, a comissária Margarette May Macaul

Representantes da Associação da Comunidade Remanescente de Quilombo da Ilha da Marambaia participam de eventos na luta por igualdade

Representantes da nova diretoria da Associação da Comunidade Remanescente de Quilombo da Ilha da Marambaia (Arqimar) participaram, no sábado (17), da reunião Internacional de Direitos Humanos, realizada no Quilombo Sacopã, na Lagoa Rodrigo de Freitas, Zona Sul do Rio de Janeiro. O encontro reuniu lideranças quilombolas e contou com a presença da titular da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, doutora Margarette May Macaulay, que atua como mediadora no Tribunal Supremo da Jamaica. 

De acordo com a presidente da Arqimar, Jaqueline Alves, o encontro contribuiu para o fortalecimento das comunidades remanescentes de quilombo do estado. Ela conta ainda que na ocasião, a comissária Margarette May Macaulay veio ouvir as demandas das comunidades quilombolas do Rio de Janeiro. “A nossa reivindicação foi em relação ao transporte para os alunos do ensino médio. Já que não existe mais conflito entre a nossa comunidade e Marinha, na qual vivemos em harmonia com o comando do Centro de Avaliação da Ilha da Marambaia (Cadim), estamos reivindicando o ensino médio na comunidade ou o transporte até o continente para os nossos alunos”, explicou a presidente, que participou da reunião junto com a vice-presidente, Rita Oscar Marçal, e a primeira secretária, Barbara Tatiana Guerra.

FOTO DIVULGAÇÃO/ARQIMAR
Jaqueline Alves, doutora Margarette May, Barbara Guerra e Rita Oscar

Já no domingo (18), o Grupo Cultural Filhos da Marambaia (GCFM) participou de um evento cultural folclórico realizado na sede do Quilombo Santa Justina e Santa Izabel, em Mangaratiba. O encontro marca a luta da comunidade pelos seus direitos de posse. Após os discursos das lideranças que lutam pelos direitos do Quilombo Santa Justina e Santa Izabel, o GCFM fez uma apresentação teatral com roda de jongo. As festividades foram encerradas com a tradicional feijoada selando a confraternização dos remanescentes de quilombo.

Segundo a diretora social da Arqimar, Vânia Guerra, o encontro marcou a união das remanescentes de quilombo na luta pelos direitos da comunidade Santa Justina e Santa Izabel.  “Participamos com a maior satisfação do evento para ajudar no enfrentamento, no fortalecimento e para mostrar ao povo que a Comunidade Santa Justina e Santa Izabel não está sozinha na luta pelos seus direitos”, ressaltou. 

FOTO DIVULGAÇÃO/ARQIMAR
Grupo Cultural Filhos da Marambaia durante apresentação de jongo no Quilombo Santa Justina e Santa Izabel

WELINGTON CAMPOS

welington.campos@jornalatual.com.br

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!