sábado, outubro 23, 2021
InícioSem categoriaTrês mil policiais serão convocados com recursos da Alerj

Três mil policiais serão convocados com recursos da Alerj

Parte do orçamento do Legislativo permitirá convocação de novos policiais militares e civis A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) usará parte do seu orçamento para garantir a convocação de três mil policiais militares e mais 195 policiais civis. Os agentes foram aprovados em um concurso realizado em 2014, mas não foram chamados por conta da crise financeira que o Estado enfrenta. A medida foi anunciada nesta quinta-feira (24) pelo presidente em exercício da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), após acordo com o secretário de Estado de Governo, Gutemberg de Paula Fonseca. Segundo o Governo do Estado, os policiais serão chamados já em fevereiro para o curso de formação. Com o acordo, o Legislativo deixará de receber R$ 95 milhões em 2019 e R$ 105 milhões em 2020, recurso que será usado para o pagamento do

Parte do orçamento do Legislativo permitirá convocação de novos policiais militares e civis

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) usará parte do seu orçamento para garantir a convocação de três mil policiais militares e mais 195 policiais civis. Os agentes foram aprovados em um concurso realizado em 2014, mas não foram chamados por conta da crise financeira que o Estado enfrenta.

A medida foi anunciada nesta quinta-feira (24) pelo presidente em exercício da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), após acordo com o secretário de Estado de Governo, Gutemberg de Paula Fonseca. Segundo o Governo do Estado, os policiais serão chamados já em fevereiro para o curso de formação.

Com o acordo, o Legislativo deixará de receber R$ 95 milhões em 2019 e R$ 105 milhões em 2020, recurso que será usado para o pagamento do salário desses policiais. Segundo o deputado André Ceciliano a economia que tem sido feita no parlamento nos últimos anos, permitirá a adoção da medida. “Só em 2018 economizamos R$ 378 milhões do nosso orçamento, recurso que ajudou o estado a pagar os servidores. Agora decidimos dar essa contribuição direta pela segurança do nosso Estado”, destacou.

O presidente em exercício da Alerj também afirmou que solicitará a alocação de metade desse efetivo na Baixada Fluminense, que tem sofrido com a violência nos últimos anos. “A região tem um déficit imenso de policiais”, destacou.

Concurso

Aprovados em concurso realizado em 2014 para preencher vagas de soldado da Polícia Militar, e de papiloscopistas e oficiais de cartório da Polícia Civil, os agentes não haviam sido convodados por falta de recursos por parte do Governo do Estado. Para permitir a chamada dos policiais, a Alerj já tinha incluído, na lei que garantiu a entrada no Regime de Recuperação Fiscal (Lei 7.629/17), uma emenda prorrogando a validade dos concursos.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!