quarta-feira, agosto 10, 2022
InícioSem categoriaTransporte público e tomógrafo dominam pauta na Câmara de Itaguaí

Transporte público e tomógrafo dominam pauta na Câmara de Itaguaí

EMBATE

O vereador André Amorim (PR) usou a tribuna da Câmara Municipal de Itaguaí (CMI), durante a sessão desta terça-feira (23), para relatar problemas no transporte público e no Hospital Municipal São Francisco Xavier (HMSFX). André Amorim disse que o Conselho Comunitário de Mazombinha e Rio Preto protocolou na prefeitura, desde julho, denúncia de que os ônibus que fazem a linha em Mazomba e Mazombinha não respeitam os horários e, às vezes, não circulam pelo bairro. Segundo ele, os moradores também reclamam da falta de conservação nos ônibus e nos veículos do transporte alternativo. “A maioria da frota dos ônibus está em estado precário. Sabe-se que o transporte alternativo, como é colocado, é uma questão social. Sem dúvida, muita gente vive do transporte alternativo. Mas, sem dúvida, mais gente ainda depende de que o transporte alternativo rode com segurança, para ter segurança de ir e vir do seu trabalho e do seu lazer ao usar esse transporte. Tive a oportunidade de fazer contato com duas secretarias, Trânsito e Transporte e Defesa Civil e Ordem Pública, por exemplo, para falar sobre as questões das Kombis que ficam em Vila Margarida. Questionados sobre o fato de que nenhuma delas tem placa de Itaguaí, a resposta dos representantes das secretarias foi a mesma. ‘Eu tenho família e não vou me meter nesse negócio’. Fica bastante complicado”, ressaltou André Amorim, destacando que as secretarias são Poder Executivo. “Cabe a nós fiscalizar e levar as questões e a eles buscar soluções. Esse tipo de resposta não lhe é conveniente. Então, a questão do transporte público, tenho total certeza, de que merece muito cuidado e apreciação muito de perto por esta casa”, salientou.

Situação ainda complicada no Hospital Municipal São Francisco Xavier

Sobre o HMSFX, Amorim disse que visitou a unidade para conferir a informação que recebeu na terça-feira (16), de que a obra para instalação do tomógrafo, que está no hospital há mais de dois, estaria pronta no dia seguinte. “Não está! Estive lá na última sexta-feira e vi que será necessário fazer uma obra cortando todo piso do hospital para passar o cabeamento que ligará o tomógrafo. Depende ainda de um técnico da Toshiba vir para conferir se a questão toda de contenção de radiação está atendendo, para, só então, o tomógrafo ser instalado e funcionar. Portanto, está longe de ficar pronto como é amplamente divulgado”, explicou.

O vereador disse ainda que aproveitou a visita para fazer uma vistoria no HMSFX, ocasião em que presenciou uma movimentação para preparar uma sala em que o prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, vai despachar no hospital. “Enfim, tomara que o prefeito fique realmente por lá para tomar conhecimento disso. Fiz um relatório e vou encaminhar ao secretário de Saúde, na qual pontuei que toda a aparelhagem da lavanderia comprada por esse governo ainda não teve as obras de instalação licitadas. Esses aparelhos, assim como o tomógrafo, estão armazenados de maneira inadequada. Também falta limpeza, lâmpada na sala dos profissionais, faltam ventilador e bebedouros, há banheiros interditados, além da falta de médicos”, denunciou Amorim.

Vinicius Alves, que preside a CPI do Tomógrafo, também usou a tribuna para falar sobre a obra de instalação do aparelho. “Estou acompanhando tudo de perto, inclusive, estive hoje com o representante da Toshiba, que esteve no hospital e fez toda a medição para instalar o aparelho. Na sexta-feira vai ser pintado o local e na semana que vem será instalado o aparelho. Tudo o que eu falo é com propriedade, pois estou acompanhando de perto e cobrando dos engenheiros, arquitetos e do diretor do hospital. Então, é algo que vai ficar marcado na história de Itaguaí, pois em 200 anos nunca houve um tomógrafo. Em nenhum momento eu disse que estaria pronto. Se Deus permitir, ainda este ano esse aparelho estará operando e atendendo a população de Itaguaí e região”, relatou Vinícius Alves.

AS MAZELAS que se perpetuam no HMSFX, incluindo a novela do tomógrafo, motivou comentários de dois vereadores
FOTO ARQUIVO ATUAL

 

Veja mais de:
Matérias relacionadas

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!