sexta-feira, outubro 22, 2021
InícioItaguaíSepe rebate declarações da Prefeitura de Seropédica

Sepe rebate declarações da Prefeitura de Seropédica

Após a Prefeitura de Seropédica emitir uma nota sobre a paralisação dos servidores da Educação para o dia 21 de fevereiro, o Sepe Seropédica rebateu as informações em um comunicado nas redes sociais, divulgado no sábado (9). De acordo com o Sepe, ao contrário do que foi informado pela prefeitura, os servidores estão com seus salários atrasados. Ainda segundo o Sepe, o sindicato tem buscado o diálogo e negociação com a prefeitura, porém não recebem retorno. A nota ainda questiona o motivo pelo qual não é divulgado o salário dos servidores no Portal de Transparência como determina a lei e afirma que a prefeitura deixou de gastar quase R$ 2 milhões da alimentação escolar, e que terá que devolver mais de R$ 1 milhão para o Governo Federal. De acordo com Prefeitura de Seropédica , o reajuste anual não foi concedido devido

Após a Prefeitura de Seropédica emitir uma nota sobre a paralisação dos servidores da Educação para o dia 21 de fevereiro, o Sepe Seropédica rebateu as informações em um comunicado nas redes sociais, divulgado no sábado (9).

De acordo com o Sepe, ao contrário do que foi informado pela prefeitura, os servidores estão com seus salários atrasados. Ainda segundo o Sepe, o sindicato tem buscado o diálogo e negociação com a prefeitura, porém não recebem retorno.

A nota ainda questiona o motivo pelo qual não é divulgado o salário dos servidores no Portal de Transparência como determina a lei e afirma que a prefeitura deixou de gastar quase R$ 2 milhões da alimentação escolar, e que terá que devolver mais de R$ 1 milhão para o Governo Federal.

De acordo com Prefeitura de Seropédica , o reajuste anual não foi concedido devido à crise financeira pela qual estava passando o país, desde o governo anterior. A nota da prefeitura diz ainda que o percentual de 15% de perda acumulado, foi apresentado pelo Sepe sem qualquer critério técnico.

Em relação ao acordo judicial pelo não pagamento das progressões por formação e da insalubridade, a prefeitura afirma que todos os valores devidos aos servidores estão sendo pagos.

Na última quarta-feira (7), o sindicato anunciou uma paralisação das atividades cobrando da prefeitura o reajuste anual e o cumprimento do acordo judicial pelo não pagamento das progressões por formação e da insalubridade.

O Sepe informou ainda que  fará uma vigília a em frente ao Ministério Público em Nova Iguaçu, onde haverá uma reunião da Promotoria de Educação para tratar do descumprimento do acordo judicial. Após o término da reunião, haverá uma assembleia pública em frente ao MP.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!