terça-feira, janeiro 18, 2022
InícioItaguaíProjeto Semear leva disciplina e valores a jovens de Itaguaí por meio...

Projeto Semear leva disciplina e valores a jovens de Itaguaí por meio do esporte

Iniciativa do Instituto Mais Ação oferece futsal, voleibol e exercícios físicos a itaguaienses até 17 anos de ambos os sexos

Um projeto filantrópico vem transformando a vida de dezenas de crianças e adolescentes em Itaguaí. O Semear oferece futsal, voleibol e exercícios físicos a itaguaienses até 17 anos, oriundos de famílias menos favorecidas financeiramente. A iniciativa é do Instituto Mais Ação, uma organização civil sem fins lucrativos, criada em 2018 por um grupo de amigos motivados pelo poder transformador do esporte, e mantida pela MRS Logística, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, do Governo Federal, cuja verba cobre uniformes e materiais.

Após um intervalo de sete meses com aulas somente on-line em função da pandemia do coronavírus, e diante do decreto de flexibilização do isolamento social expedido pelo município, as aulas presenciais se iniciaram no dia 22 de setembro. Os responsáveis pelo núcleo itaguaiense garantem seguir o protocolo de segurança sanitária, visando a saúde e proteção anticoronavírus de alunos e professores. Em 27 de outubro, os uniformes dos beneficiados e os materiais de aula, disponibilizados sempre de forma gratuita, foram distribuídos aos alunos.

‘‘A alegria estampada no rosto dos alunos, ao receberem o novo uniforme, representa uma valorização para a autoestima deles. Eles se sentem parte de algo importante. Essa ação fortalece ainda mais a nossa parceria”, celebra Rodrigo Freire, diretor da Escola Municipal Eider Ribeiro Dantas, no bairro Brisa Mar, contemplada com o projeto. ‘‘Os uniformes e os materiais esportivos  aumentam a qualidade das aulas e o projeto ganha ainda mais força’’, acredita Anderson Botelho, professor do núcleo.

Meninas do time de futebol feminino (Divulgação)

O INSTITUTO

O Instituto Mais Ação mantém projetos educativo-esportivos em nove municípios, sendo sete em Minas Gerais – seu estado de origem – e os outros dois em território fluminense: em Paraíba do Sul e Itaguaí. Por meio do esporte, os professores desenvolvem nos alunos valores e atitudes como disciplina, respeito, cidadania e cooperação. “Nossa proposta é se apropriar dos valores sociais do esporte como um instrumento educacional e de desenvolvimento pessoal, fomentando a prática esportiva desde a iniciação até o alto rendimento, formando atletas dentro e fora das quadras”, diz Eder Deleon, supervisor do Semear.

Uma premissa das atividades é que elas são destinadas a ambos os sexos. No entanto, os responsáveis pelo projeto reconhecem que os esforços para atrair e reter as meninas são maiores. “Em muitas famílias, elas assumem tarefas de casa e cuidam de crianças menores enquanto os pais estão no trabalho ou em busca de emprego. Isso é mais uma barreira para a participação delas. Mas o futebol tem sido um aliado devido à sua maior evidência no Brasil, com exemplos de jogadoras bem-sucedidas na modalidade”, conta Alexandre Seixas, diretor-presidente do Instituto Mais Ação. 

Empresas ou pessoas físicas interessadas em serem parceiras do projeto, aderindo ao sistema de sócio-torcedor, ou mesmo jovens que queiram se inscrever no projeto, podem saber mais pelo site institutomaisacao.com.br ou solicitar informações pelo e-mail contato@institutomaisacao.com.br.

A EMPRESA

A MRS é uma operadora logística que administra uma malha ferroviária de 1.643 km nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, região que concentra cerca da metade do PIB brasileiro. Hoje, a companhia está entre as maiores ferrovias de carga do mundo, com produção quase quatro vezes superior à registrada nos anos 1990. Foi criada em 1996, quando o governo transferiu à iniciativa privada a gestão do sistema ferroviário nacional. Quase 20% de tudo o que o Brasil exporta e um terço de toda a carga transportada por trens no país passam pelos trilhos da MRS. A produção é diversificada, dentre contêineres, materiais siderúrgicos, cimento, bauxita, agrícolas, coque, carvão e minério de ferro.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!