quinta-feira, outubro 28, 2021
InícioSem categoriaPM lança o aplicativo para comunicação de situações de risco

PM lança o aplicativo para comunicação de situações de risco

Entrou em funcionamento, em caráter experimental, o aplicativo Linha Direta, que vai estabelecer mais um canal de contato do cidadão com a Polícia Militar do Estado do Rio. Pelo app, bastará que, em qualquer situação de emergência, o morador cadastrado aperte um botão e grave um áudio de até 15 segundos narrando o problema. A PM será notificada através do 190 para prestar socorro imediato.

De acordo com a PM, o Linha Direta vai entrar em funcionamento, inicialmente, nas áreas do 15.o BPM (Caxias) e do 41º BPM (Irajá), mas a previsão é que seja expandido. Ao se cadastrar, o usuário poderá indicar amigos, parentes e vizinhos para que também possam receber a comunicação de emergência e prestar o primeiro socorro.

O aplicativo está disponível para Android e iOS, e os usuários poderão baixá-lo gratuitamente. Leonardo Gandelman, respo

Entrou em funcionamento, em caráter experimental, o aplicativo Linha Direta, que vai estabelecer mais um canal de contato do cidadão com a Polícia Militar do Estado do Rio. Pelo app, bastará que, em qualquer situação de emergência, o morador cadastrado aperte um botão e grave um áudio de até 15 segundos narrando o problema. A PM será notificada através do 190 para prestar socorro imediato.

De acordo com a PM, o Linha Direta vai entrar em funcionamento, inicialmente, nas áreas do 15.o BPM (Caxias) e do 41º BPM (Irajá), mas a previsão é que seja expandido. Ao se cadastrar, o usuário poderá indicar amigos, parentes e vizinhos para que também possam receber a comunicação de emergência e prestar o primeiro socorro.

O aplicativo está disponível para Android e iOS, e os usuários poderão baixá-lo gratuitamente. Leonardo Gandelman, responsável pela criação do app, disse que, para segurança do cidadão, o aplicativo fecha de forma automática no telefone celular imediatamente depois de enviar a mensagem de perigo, sem deixar rastros, evitando que o agressor descubra o chamado.

Para usar o app, o usuário precisa cadastrar o endereço de sua moradia ou local de trabalho, o que reduz os trotes a quase zero, uma vez que a PM pode rastrear o telefone pelo qual foi feita a comunicação.

Como os vizinhos e parentes também recebem o pedido de ajuda, o tempo médio de atendimento das ocorrências caiu, nos testes já realizados, de 14 minutos para 45 segundos, o que muitas vezes pode evitar um crime. No app, o cidadão pode indicar se vai notificar a PM ou apenas as pessoas próximas. Em média, 70% das comunicações foram feitas para pessoas conhecidas e não para o 190.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!