segunda-feira, agosto 8, 2022
InícioDestaqueParaty encerra missão em Portugal e volta com parcerias para a Economia...

Paraty encerra missão em Portugal e volta com parcerias para a Economia do Mar

Por Valéria Aguiar, de Portugal

A missão da prefeitura de Paraty em Lisboa, Portugal, encerrou nesta terça-feira, com várias parcerias, inspirações e ações fechadas em torno da Economia do Mar, do desenvolvimento sustentável da cidade, do incentivo às relações Paraty-Portugal e da realização da I Feira Internacional Pesca e Negócios no Mar.

O prefeito Luciano Vidal liderou a missão que contou com intensa agenda no contexto da Conferência dos Oceanos promovida pelas Nações Unidas, em parceria com os governos de Portugal e Quênia.

Na oportunidade, o prefeito, acompanhado pelo secretário municipal de Turismo, Marcos Paulo – Paulino, destacou a vocação e o potencial da cidade de Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro, para o desenvolvimento da Economia do Mar, em uma relação de troca de experiências, parcerias e ações concretas com Portugal, resgatando as relações históricas e potencializando as ações comuns nos âmbitos sociais, econômicos e culturais.

“Nosso objetivo é demonstrar a Portugal e à Europa o potencial econômico de Paraty, seja na área do turismo, gastronomia, cultura, produção de cachaça premiada e ambiente perfeito para a realização de negócios. Nossa missão também serviu para convidar os portugueses para a Feira Internacional Pesca e Negócios no Mar de Paraty, entre os dias 15 e 18 de setembro de 2022. Esse será o primeiro evento multissetorial que vai impulsionar a economia do mar e o setor pesqueiro e atrair as atenções do mundo para Paraty”, disse o prefeito.

O Prefeito de Paraty Luciano Vidal e o Promotor da 1° Feira de Negócios do Mar, apresentando o município de Paraty, no contexto da Economia do Mar, e fazendo o lançamento internacional da Feira dos Negócios do Mar de Paraty em Portugal (Estoril)

Luciano Vidal participou de vários eventos e agendas na capital portuguesa, entre eles, audiências com prefeitos de cidades portuguesas, com o Comando da Marinha de Portugal e o Global Innovation Summit 2022.

Presidente da Fecomércio e do Conselho do Sebrae Antônio Florêncio de Queiroz

“Com mais de 600
quilômetros de costa,
o Estado do Rio de
Janeiro possui uma
ampla riqueza na
economia do mar, que
precisa ser melhor
explorada. Um olhar
mais atento a este
setor pode ser uma
fonte de prosperidade,
empregos e renda
para o nosso estado”

“Paraty vive e tem vocação para o mar. Temos muito a aprender, ensinar e trocar com Portugal. Estou certo de que, muito em breve, nossa cidade que é reconhecida pela Unesco como cidade Criativa por sua Gastronomia e Patrimônio Mundial da Cultura e Biodiversidade, estará na rota do turismo mundial e das empresas internacionais”, afirma Luciano Vidal.

O prefeito voltou ao Brasil antes do término da missão em Portugal, para compromissos no Nordeste, mas indicou uma delegação de representantes que deu sequência aos encontros.

I Feira Internacional Pesca e Negócios no Mar de Paraty

Alexandre Tavares, idealizador e produtor executivo da I Feira Internacional Pesca e Negócios no Mar de Paraty, representou o prefeito no encontro promovido pela Voz dos Oceanos, movimento liderado pela Família Schurmann, e o Atlantic Hub, no Parque das Nações, em Lisboa. Segundo ele, o Desenvolvimento Sustentável terá destaque durante a Feira. Além de promover um evento sustentável, duas iniciativas nesse âmbito estão em fase de planejamento.

“Queremos deixar um marco da realização histórica da I Feira Internacional Pesca e Negócios no Mar para Paraty que, além do reconhecimento que já possui por suas riquezas naturais e socioculturais, e dos títulos de patrimônio reconhecidos pela Unesco, tende a se transformar em uma referência em Economia do Mar e Sustentabilidade. Como um dos legados, convidamos a Voz dos Oceanos para nos ajudar a construir uma espécie de monumento gigante, feito a partir de lixo recolhido do mar, essencialmente plástico, redes e cordas. A ideia é realizar um evento entre os alunos das escolas locais para ajudarem na confecção, contribuindo para a educação para o mar. Queremos que todos que estiverem em Paraty olhem para o monumento e reflitam sobre a necessidade de proteger o mar, porque dependemos dele para viver”, disse Alexandre Tavares.

O representante do prefeito e idealizador da Feira de Pesca anunciou, ainda, a construção de Ecopontos flutuantes, feitos de eucalipto, para incentivar os pescadores, navegadores, turistas e população em geral a depositar no local o lixo que encontrar nas águas.

Ao centro de camisa azul e calça clara é o David Schumarmann da Voz dos Oceanos, com representantes da Fecomércio/Senac, Sebrae e do organizadores da primeira feira de pesca e negócios do mar, que acontecerá em Paraty

“Os Ecopontos serão uma espécie de balsas feitas de eucalipto espalhadas por ilhas e praias da região de Paraty. A Prefeitura recolherá o lixo e dará destino, seja para a construção de esculturas educativas ou para a troca por vouchers, como já acontece em relação às latinhas de alumínio. Esses são alguns dos legados físicos que a primeira feira multisetorial de Pesca e Negócios do Mar deixará para Paraty, sem contar os inúmeros legados de negócios, parcerias e desenvolvimento”, destacou Alexandre Tavares.

A delegação de Paraty se reuniu com representantes da Família Schurmann, que tem quase 40 anos de dedicação e experiência no mar e lidera o movimento Voz dos Oceanos. O CEO David Schurmann, que participa de eventos no âmbito da Conferência dos Oceanos, aceitou o convite dos organizadores para participar da I Feira Internacional Pesca e Negócios no Mar de Paraty, inclusive para contribuir com a construção do marco feito a partir do lixo recolhido do mar e dos Ecopontos.

David Schurmann afirma que a missão da Voz dos Oceanos é disponibilizar dados à ciência, alertando para os perigos da poluição nos oceanos e procurando motivar mudanças nos hábitos das pessoas. A Voz dos Oceanos marca presença na Conferência dos Oceanos da ONU, em Lisboa, e estará também em Paraty, em setembro, para a Feira Internacional de Pesca e Negócios do Mar.

Tradição,Tecnologia e Sustentabilidade

Segundo o Diretor de Incentivos e Novos Negócios da I Feira Internacional Pesca e Negócios no Mar de Paraty, Sandro Valpassos, o prefeito Luciano Vidal está determinado a transformar Paraty em referência mundial em Economia do Mar e a Feira Internacional se Pesca e Negócios do Mar será mais um divisor de águas nessa missão.

“O apoio do secretário municipal de Turismo de Paraty, Marcos Paulo – Paulino tem sido essencial para a promoção da Feira. Também contamos com o apoio de diversas instituições nacionais e estaduais, como UFRJ, Governo Estadual e suas secretarias, UERJ, Rede de Tecnologia do Estado do Rio e Codin. Em especial, agradecemos a Sérgio Malta, diretor do Sebrae-RJ; e Dulce Ângela, Assessora do Sistema Fecomercio-RJ, pelos esforços em prol da Economia do Mar e apoio à realização da Feira de Pesca. Mas queremos agora contar com o apoio também dos empresários, instituições e governo em Portugal. Com o apoio de todos vocês, queremos unir a tradição dos pescadores de Paraty, desde aqueles que transformam o tronco de uma árvore em canoas e dos estaleiros artesanais, por exemplo, à tecnologia, tendo a sustentabilidade como linha mestra. Paraty não é só do Rio de Janeiro, mas é patrimônio mundial reconhecido pela Unesco. Portanto é de todos vocês. Por isso, contamos e esperamos por todos em setembro”, salientou Sandro Valpassos.

Lançamento de Livro Economia do Mar em Paraty

O gerente do Sebrae RJ, Renato Regazzi, afirmou que a delegação do Rio de Janeiro está desenvolvendo um trabalho pioneiro e histórico em relação à Economia do Mar, do qual Paraty tem um papel de protagonismo.

“Estamos desenvolvendo um modelo econômico para Economia do Mar. Viemos aprender com a experiência de Portugal e vamos voltar com resultados. A Feira Internacional de Pesca e Negócios do Mar em Paraty é um exemplo de ações concretas em relação a esse novo modelo que vai mudar a realidade do estado. Os modelos econômicos desenvolvidos até agora privilegiaram somente a terra. Temos agora que olhar com seriedade para a Economia do Mar. Essa é a melhor forma de cuidar do planeta e diminuir a pobreza”, disse Regazzi.

Renato Regazzi anunciou que será lançado em Paraty, o livro Economia do Mar Brasil e Portugal, durante a Feira Internacional de Pesca e Negócios do Mar. Segundo ele, Paraty está no caminho para se transformar na Capital brasileira da Economia do Mar.

Para Dulce Ângela Procópio, assessora da Fecomercio, esse é um momento agregador e histórico para o desenvolvimento da Economia do Mar no Rio de Janeiro e no país.

“O presidente do Sistema Fecomercio abraçou a causa da Economia do Mar. Voltamos de Portugal com decisões e ações concretas. Já temos uma agenda de compromissos com empresários, autoridades e lideranças portuguesas, especialmente, em setembro, durante a Feira Internacional de Pesca e Negócios do Mar em Paraty. Assinatura de convênios, troca de experiências e iniciativas em prol desse importante setor da economia, que é o Mar, do qual o comércio e os serviços estão fortemente inseridos terão todo apoio do sistema Fecomércio, em especial, a Feira de Pesca e Negócios do Mar”, disse Dulce Ângela Procópio.

Matérias relacionadas

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!