terça-feira, outubro 19, 2021
InícioPolíciaOperação prende receptadores de carga roubada

Operação prende receptadores de carga roubada

BUSCA E APREENSÃO A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), desencadeou, na manhã desta quinta-feira (25), a “Operação Cegueira Deliberada”. De acordo com a Sepol, a ação teve como objetivo cumprir 26 mandados de busca e apreensão contra receptadores de cargas de objetos eletrônicos, principalmente aparelhos de celular, que eram destinados a áreas controladas pela milícia. A Polícia Civil informou que doze pessoas foram presas. Ainda de acordo com a Sepol, dentre os alvos da operação está a ex-vereadora Carminha Jerominho, que segundo a polícia, adquiriu dois dos celulares roubados. Ela é filha de Jerônimo Guimarães Filho, o “Jerominho“, condenado por chefiar a maior milícia do Rio de Janeiro.

Segundo a Sepol, a investigação da DRFC indicou a participaç

BUSCA E APREENSÃO A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), desencadeou, na manhã desta quinta-feira (25), a “Operação Cegueira Deliberada”. De acordo com a Sepol, a ação teve como objetivo cumprir 26 mandados de busca e apreensão contra receptadores de cargas de objetos eletrônicos, principalmente aparelhos de celular, que eram destinados a áreas controladas pela milícia. A Polícia Civil informou que doze pessoas foram presas. Ainda de acordo com a Sepol, dentre os alvos da operação está a ex-vereadora Carminha Jerominho, que segundo a polícia, adquiriu dois dos celulares roubados. Ela é filha de Jerônimo Guimarães Filho, o “Jerominho“, condenado por chefiar a maior milícia do Rio de Janeiro.

Segundo a Sepol, a investigação da DRFC indicou a participação de milicianos no roubo das cargas de celulares. Um dos crimes foi realizado no terminal de cargas do Aeroporto do Galeão, em março do ano passado, quando um grupo levou mais de R$ 3 milhões em aparelhos telefônicos. Outro assalto aconteceu em Ipanema, quando os bandidos levaram mais de R$ 120 mil em celulares de uma loja.

Durante as investigações, os agentes verificaram que parte dos telefones foi destinada a áreas comandadas pela milícia e revendida a moradores de Campo Grande, Sepetiba, Paciência, Curicica, Tanque, Rio das Pedras e Itaguaí.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!