quarta-feira, dezembro 1, 2021
InícioDestaqueOperação interrompe construção irregular na Ilha de Itacuruçá

Operação interrompe construção irregular na Ilha de Itacuruçá

Agentes da Prefeitura de Mangaratiba interrompem retomada de construção irregular em Área de Proteção Ambiental, na Praia da Gamboa

Agentes da Secretaria de Ordem Pública de Mangaratiba, em operação conjunta com o Grupamento de Proteção Ambiental da Guarda Municipal, interromperam, na manhã desta terça-feira (16), a retomada de uma construção ilegal em Área de Proteção Ambiental, na Praia da Gamboa, na Ilha de Itacuruçá. De acordo com a secretaria, os agentes chegaram até o local após receberem uma denúncia de translado irregular de materiais de construção para a ilha. Segundo a Secretaria de Ordem Pública, ao todo, as equipes da prefeitura encontraram três mil tijolos de alvenaria, blocos de cimento, areia, entre diversos outros itens acondicionados próximo a construção irregular, cuja parte já havia sido demolida há alguns meses. O secretário de Ordem Pública, Braz Marcos, informou que os agentes notificaram e embargaram a obra novamente. Ele disse que

Agentes da Secretaria de Ordem Pública de Mangaratiba, em operação conjunta com o Grupamento de Proteção Ambiental da Guarda Municipal, interromperam, na manhã desta terça-feira (16), a retomada de uma construção ilegal em Área de Proteção Ambiental, na Praia da Gamboa, na Ilha de Itacuruçá. De acordo com a secretaria, os agentes chegaram até o local após receberem uma denúncia de translado irregular de materiais de construção para a ilha.

Segundo a Secretaria de Ordem Pública, ao todo, as equipes da prefeitura encontraram três mil tijolos de alvenaria, blocos de cimento, areia, entre diversos outros itens acondicionados próximo a construção irregular, cuja parte já havia sido demolida há alguns meses.

O secretário de Ordem Pública, Braz Marcos, informou que os agentes notificaram e embargaram a obra novamente. Ele disse que a Secretaria de Obras será acionada para fazer a demolição total da edificação. “Nosso trabalho de fiscalização será permanente. Nossa missão além de ordenar o solo público, é proteger nosso território e áreas de preservação ambiental”, comentou o secretário.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!