sábado, outubro 23, 2021
InícioSem categoriaOperação contra grupo de exploração termina com um criminoso morto

Operação contra grupo de exploração termina com um criminoso morto

AÇÃO
Uma operação na noite de domingo (21), foi realizadas por policiais civis, para prender integrantes de um grupo de exploração. O grupo atua nas cidades de Seropédica, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro. Na ação conjunta de agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), foram apreendidos cinco veículos, um fuzil calibre 5.56, uma pistola Glock .9mm, um revólver, coletes, rádios comunicadores, contabilidade de extorsões a moradores e comerciantes e 128 munições de calibres 556.

Durante a operação um criminoso, identificado como Bruno Silva de Lima, conhecido como BR, de 23 anos, foi morto após confronto com os agentes, em Inhoaíba, zona oeste do Rio. O suspeito tinha quatro anotações criminais por roubo e trafico, entre outros crimes.

De acordo com a Polícia Civil, Bruno

AÇÃO

Uma operação na noite de domingo (21), foi realizadas por policiais civis, para prender integrantes de um grupo de exploração. O grupo atua nas cidades de Seropédica, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro. Na ação conjunta de agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), foram apreendidos cinco veículos, um fuzil calibre 5.56, uma pistola Glock .9mm, um revólver, coletes, rádios comunicadores, contabilidade de extorsões a moradores e comerciantes e 128 munições de calibres 556.

Durante a operação um criminoso, identificado como Bruno Silva de Lima, conhecido como BR, de 23 anos, foi morto após confronto com os agentes, em Inhoaíba, zona oeste do Rio. O suspeito tinha quatro anotações criminais por roubo e trafico, entre outros crimes.

De acordo com a Polícia Civil, Bruno era um dos seguranças do líder do bando, Ecko, que é procurado pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Contra ele, há um mandado de prisão pelo crime de homicídio.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Ecko e seu grupo pode denunciar pelos seguintes canais: WhatsApp dos Procurados: (21) 96802-1650; pelo facebook/(por mensagem), pelo atendimento do Disque-Denúncia: (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo para celular – Disque Denúncia. O anonimato é garantido. Todas as informações recebidas serão encaminhadas para a Divisão de Homicídios da Baixada.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!