Hospital Geral de Itaguaí e governo do RJ fecham parceria para próteses de joelho

Francisco Cedro da Silva, servidor público municipal de Itaguaí, vivenciou uma mudança significativa em sua rotina no último sábado (13). Após anos de dores quase incapacitantes no joelho devido à artrose, ele se tornou o primeiro beneficiado pela parceria estabelecida entre o Governo do Estado e o Hospital Geral de Itaguaí (HGI) para a realização de cirurgias de implantação de próteses de joelho e quadril.

O início do sentimento de otimismo do servidor público de Itaguaí estava estampado já no momento da internação / FOTO: RENATO REIS

Essa iniciativa visa desafogar os atendimentos no cadastro do Sistema Único de Saúde (SUS) e é resultado de uma pactuação entre o HGI e o Governo do Estado do Rio, utilizando o Sistema Nacional de Regulação (Sisreg).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O HGI está agora habilitado a realizar 92 cirurgias por mês, sendo 64 de próteses de joelho e 28 de quadril. O procedimento é recomendado para pacientes que sofrem com dores crônicas decorrentes de quadros de artrose grave, e para os quais não resultaram efeitos satisfatórios de processor de fisioterapia ou de tratamentos medicamentosos. 

O cirurgião ortopédico Bruno Duarte, coordenador da Ortopedia do HGI, destaca que 45 profissionais, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, técnicos de RX, ortopedistas e anestesistas, estão diretamente envolvidos na linha de frente para atender os pacientes beneficiados por essa parceria. Ele ressalta que todo o hospital está comprometido com o projeto.

“PROJETO MUITO BOM”, AVALIA PACIENTE

No primeiro dia de atendimento, o ATUAL testemunhou a expectativa otimista do servidor municipal Francisco Cedro da Silva, de 62 anos. “A minha expectativa é a melhor possível. É um projeto muito bom. Estou muito satisfeito”, disse ele, que é servidor administrativo do Centro de Ensino Supletivo do Município de Itaguaí.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na verdade, embora tenha sido o primeiro da fila no programa, o servidor Francisco Cedro acabou não sendo o primeiro paciente a ser submetido ao procedimento cirúrgico no HGI, porque, segundo avaliação médica, outros integrantes da fila reuniam momentaneamente condições clínicas mais favoráveis ao atendimento.

O médico Bruno Duarte enfatiza que as técnicas modernas utilizadas nas cirurgias de implantação de próteses de joelho e quadril possibilitam uma rápida reabilitação, estimada em cerca de três meses. Ele destaca não apenas os avanços da medicina, mas também o empenho dedicado pelas diretrizes do HGI.

Os cirurgiões Bruno Duarte e Anderson Costa recebem o paciente Francisco Cedro para o início dos procedimentos cirúrgicos / FOTO: RENATO REIS

A filha de Francisco Cedro, Renata França, especialista em mídias digitais, elogia o atendimento humanizado e a atenção dos profissionais, agradecendo pela qualidade do serviço prestado. O projeto é um passo significativo no alívio do sofrimento de pacientes com artrose, promovendo uma melhoria na qualidade de vida.

Este é apenas o início de uma jornada que promete transformar a realidade de muitos que enfrentam os desafios da artrose, graças à parceria visionária entre o Governo do Estado e o Hospital Geral de Itaguaí.

LEIA MAIS SOBRE O HGI: https://jornalatual.com.br/itaguai/hospital-geral-de-itaguai-10-anos-de-comprometimento-e-inovacao-na-saude-da-regiao/

https://www.cemeru.com.br/hospitais-cemeru/hospital-geral-de-itaguai

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
/* */