sábado, outubro 23, 2021
InícioItaguaíHospital de Mangaratiba busca zerar fila de cirurgias eletivas

Hospital de Mangaratiba busca zerar fila de cirurgias eletivas

Meta da direção Municipal Victor de Souza Breves é finalizar o número de procedimentos até o fim de abril. Gráfico mostra evolução também em exames O Hospital Municipal Victor de Souza Breves (HMVSB) está com os dias contados para zerar a demanda de cirurgias eletivas (sem urgência e emergência). A informação é do diretor geral da unidade, o médico Bruno Duarte. Segundo ele, até o final de abril todas as 87 cirurgias marcadas serão realizadas, zerando a fila. “Todos os dias acontecem cirurgias no hospital. Isso não acontecia. Essa fila contava com cerca de 380 pacientes”, disse o médico. Bruno Duarte atua diariamente na unidade e apresentou um gráfico que comprova os resultados dos últimos meses. O mapa mostra que o aumento de cirurgias chegou a 57% ou mais de 100 procedimentos no mesmo período de 2018. O trabalho para zerar a

Meta da direção Municipal Victor de Souza Breves é finalizar o número de procedimentos até o fim de abril. Gráfico mostra evolução também em exames

O Hospital Municipal Victor de Souza Breves (HMVSB) está com os dias contados para zerar a demanda de cirurgias eletivas (sem urgência e emergência). A informação é do diretor geral da unidade, o médico Bruno Duarte. Segundo ele, até o final de abril todas as 87 cirurgias marcadas serão realizadas, zerando a fila. “Todos os dias acontecem cirurgias no hospital. Isso não acontecia. Essa fila contava com cerca de 380 pacientes”, disse o médico.

Bruno Duarte atua diariamente na unidade e apresentou um gráfico que comprova os resultados dos últimos meses. O mapa mostra que o aumento de cirurgias chegou a 57% ou mais de 100 procedimentos no mesmo período de 2018. O trabalho para zerar a demanda foi simples. Duarte disse que deslocou um cirurgião para operar diariamente, de segunda a sexta.

As intervenções eletivas mais comuns são de vesícula, hérnia umbilical e inguinal, além de pequenas cirurgias. Outro procedimento que o HMVSB conseguiu reduzir a demanda foi de catarata. São feitas cinco por semana em outros dois hospitais pactuados. Em três meses já foram mais de 50. O gráfico mostra ainda o crescimento no número de exames.

 “Encontramos um hospital sem classificação de risco, sem medicações. O prefeito Alan Bombeiro nos solicitou uma força tarefa para levar os serviços com qualidade à população. Zerar essa fila de cirurgia é essencial. Atualmente o processo licitatório está aberto. Vamos criar quatro leitos de CTI nos próximos meses. O HMVSB já passa por um novo momento. Nossos servidores passarão por capacitações com o Governo do Estado. Vamos retornar os projetos “Corujinhas” nas escolas e “Enxergando Mais, Vivendo Melhor” nos núcleos da Terceira Idade.”, finalizou Bruno Duarte.

FOTO ALAN BARROS/PMM
GRÁFICO DIVULGADO pela direção do hospital mostra os resultados nos últimos meses

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!