quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioItaguaíGoverno inicia pesquisa contra assédio em ambiente de trabalho

Governo inicia pesquisa contra assédio em ambiente de trabalho

Para identificar situações de violência e discriminação contra as mulheres no meio profissional, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos criou um questionário que será distribuído a funcionárias do setor privado. Com a meta de atingir pelo menos 500 avaliações preenchidas, a pasta estadual busca criar uma cultura da prevenção e de engajamento social nas empresas. A pesquisa será divulgada em um prazo de 60 dias. As mulheres que preencherem o questionário poderão se identificar ou não. O questionário será distribuído com o apoio das entidades ligadas ao setor empresarial por meio de link enviado pela internet. “Sabemos que a violência no trabalho não é só o assédio sexual. Ela se apresenta de diversas formas, seja como intimidação ou desqualificação, com um ‘cafezinho’ fora do horário, um boicote a u

Para identificar situações de violência e discriminação contra as mulheres no meio profissional, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos criou um questionário que será distribuído a funcionárias do setor privado. Com a meta de atingir pelo menos 500 avaliações preenchidas, a pasta estadual busca criar uma cultura da prevenção e de engajamento social nas empresas.

A pesquisa será divulgada em um prazo de 60 dias. As mulheres que preencherem o questionário poderão se identificar ou não. O questionário será distribuído com o apoio das entidades ligadas ao setor empresarial por meio de link enviado pela internet.

“Sabemos que a violência no trabalho não é só o assédio sexual. Ela se apresenta de diversas formas, seja como intimidação ou desqualificação, com um ‘cafezinho’ fora do horário, um boicote a uma promoção, entre outras maneiras. Então, há outros níveis, mais sutis, de violência no ambiente profissional que não devem ser naturalizados”, explicou a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Bentes.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!