quarta-feira, outubro 20, 2021
InícioPoderCâmara de Itaguaí aceita mais um pedido de Comissão Processante contra o...

Câmara de Itaguaí aceita mais um pedido de Comissão Processante contra o prefeito Charlinho

Pedido do vereador Gil Torres solicita investigação sobre descaso com a saúde pública do município A Câmara Municipal de Itaguaí (CMI) aprovou, durante sessão desta terça-feira (9), a abertura de mais uma Comissão Processante (CP) contra o prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho. O pedido foi feito pelo vereador Gilberto Chediac Leitão Torres, o Gil Torres, que solicita a investigação na gestão do chefe do Poder Executivo em razão da sua total ineficiência e descaso com a saúde pública do município. Primeiro vereador na história de Itaguaí a solicitar em plenário a abertura de CP contra um prefeito de Itaguaí, Gil Torres usou a tribuna para ler o documento e ressaltou que ao término dos trabalhos da CP seja pedida a cassação do prefeito Charlinho.  De acordo com o parlamentar, a abertura do processo contra prefeito Ch

Pedido do vereador Gil Torres solicita investigação sobre descaso com a saúde pública do município

A Câmara Municipal de Itaguaí (CMI) aprovou, durante sessão desta terça-feira (9), a abertura de mais uma Comissão Processante (CP) contra o prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho. O pedido foi feito pelo vereador Gilberto Chediac Leitão Torres, o Gil Torres, que solicita a investigação na gestão do chefe do Poder Executivo em razão da sua total ineficiência e descaso com a saúde pública do município.

Primeiro vereador na história de Itaguaí a solicitar em plenário a abertura de CP contra um prefeito de Itaguaí, Gil Torres usou a tribuna para ler o documento e ressaltou que ao término dos trabalhos da CP seja pedida a cassação do prefeito Charlinho.  De acordo com o parlamentar, a abertura do processo contra prefeito Charlinho é necessário para apurar o porquê das verbas não utilizadas na saúde, em virtude do caos, abandono, omissão, negligência e descaso em que se encontra a saúde do município. O documento relata ainda o sofrimento da população que busca atendimento no Hospital Municipal São Francisco Xavier (HMSFX), na Unidade de Pronto Atendimento, nas Unidades Básicas de Saúde, na Estratégica de Saúde Familiar (ESF), no Centro Municipal de Especialidades (Cemes), no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) e no depósito de medicamentos.  “A população não aguenta mais tanto sofrimento. O caos na saúde de Itaguaí vem sendo denunciado há mais de dois anos por vereadores desta casa, pela imprensa local, nas rádios e as grandes mídias televisivas, chegando um ponto lastimável”, disse Gil Torres desafiando os demais colegas a falarem se a saúde do município está boa. “Ninguém aguenta mais essa situação”, concluiu o vereador.

Após o pronunciamento de Gil Torres, o pedido de abertura da nova CP foi lido e colocado em votação. Por nove votos favoráveis e seis contrários foi aprovada a abertura da segunda CP contra o prefeito Charlinho. Votaram a favor da abertura os vereadores William Cezar, André Amorim, Ivan Charles, Waldemar Ávila, Genildo Gandra, Reinaldo do Frigorífico, Vinicius Alves, Gil Torres e Rubem Vieira.Votaram contra a abertura do processo os vereadores Roberto Lúcio Espolador Guimarães, Minouro Fukamati, Carlos Kifer, Noel Pedrosa, Haroldo de Jesus e Sandro da Hermínio.

Após a aprovação foi realizado o sorteio dos membros da CP, que será composta pelos vereadores Ivan Charles (presidente), André Amorim (relator) e Minouro Fukamati (membro).   “Já se passaram dois anos e quatro meses desse governo e nós não vemos nenhuma ação efetiva do Executivo para melhorar a saúde pública da nossa cidade. O hospital está um caos e as pessoas estão morrendo lá. A UPA continua fechada, mesmo com a promessa de reabertura para esse mês. Apenas duas ambulâncias estão rodando precariamente, mesmo assim porque os próprios socorristas estão colocando dinheiro do próprio bolso para manter o atendimento à população. Faltam profissionais de saúde, faltam medicamentos, dentre outros descasos”, ressaltou o presidente da CP, já marcando a primeira reunião para esta quarta-feira.

A primeira comissão processante

O primeiro pedido de abertura de CP foi aprovado no dia 12 de março, atendendo protocolo da servidora municipal Hellen Oliveira Senna, que é dirigente do Movimento Unificado dos Servidores de Itaguaí (Muspi) e do Sindicato Municipal dos Servidores da Saúde. A denúncia é baseada na falta de repasse da contribuição patronal da Previdência dos Servidores de Itaguaí. A dívida já chega a R$ 21 milhões. A CP é presidida pelo vereador Willian Cezar e tem como relator o vereador Vinicius Alves. O vereador Noel Pedrosa também faz parte da CP como membro.

Requerimento de informação

Também durante a sessão desta terça-feira (9), os vereadores aprovaram mais um Requerimento de Informação, cobrando explicações do prefeito Charlinho sobre as obras contratadas pela prefeitura para a reforma da Unidade de Pronto Atendimento de Itaguaí. O requerimento, de autoria do vereador André Amorim, cobra de Charlinho a cópia do cronograma físico-financeiro da obra, do memorial descritivo da obra, dos documentos que atestem as medições realizadas na obra. O vereador também quer saber sobre as datas exatas dos pagamentos feitos pela prefeitura à empresa Matos Costa Engenharia LTDA relativos aos contrato mencionado, explicitando sobre a que medição cada pagamento se refere e que seja informado o prazo para conclusão da obra contratada.

FOTO WELINGTON CAMPOS
VEREADORES APROVARAM mais uma Comissão Processante contra o prefeito de Itaguaí
Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!