terça-feira, outubro 26, 2021
InícioSem categoriaBancada governista mais uma vez livra Charlinho do cadafalso

Bancada governista mais uma vez livra Charlinho do cadafalso

Por nove votos favoráveis à cassação e oito contrários, o relatório final da Comissão Especial Processante 002/2019 foi arquivado Mais uma vez o prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Júnior (MDB), o Charlinho, se livrou de ser afastado do cargo. Por nove votos favoráveis a cassação e oito contrários, o relatório final da Comissão Especial Processante (CEP) 002/2019, que investigou a suposta não utilização de verbas da saúde pelo prefeito Charlinho, foi arquivado durante a sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (3), na Câmara Municipal de Itaguaí (CMI). Para que o prefeito fosse cassado, seriam necessários 12 votos favoráveis ao relatório final. A população que compareceu ao plenário para acompanhar a votação secreta saiu mais uma vez lamentando o resultado e criticando os vereadores da bancada governista. O s

Por nove votos favoráveis à cassação e oito contrários, o relatório final da Comissão Especial Processante 002/2019 foi arquivado

Mais uma vez o prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Júnior (MDB), o Charlinho, se livrou de ser afastado do cargo. Por nove votos favoráveis a cassação e oito contrários, o relatório final da Comissão Especial Processante (CEP) 002/2019, que investigou a suposta não utilização de verbas da saúde pelo prefeito Charlinho, foi arquivado durante a sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (3), na Câmara Municipal de Itaguaí (CMI). Para que o prefeito fosse cassado, seriam necessários 12 votos favoráveis ao relatório final.

A população que compareceu ao plenário para acompanhar a votação secreta saiu mais uma vez lamentando o resultado e criticando os vereadores da bancada governista.

O suplente do vereador Gil Torres (Podemos), Valter de Almeida (Podemos), o Valtinho Almeida, assumiu a cadeira do colega para garantir mais um voto a favor do relatório final que pedia o impeachment do prefeito Charlinho, já que por ser o autor da denúncia, o vereador Gil Torres não poderia participar da votação.

Foram quase duas horas de leitura do relatório, feita pelo vereador André Amorim (PR). Em sua conclusão, ele pediu o afastamento do prefeito Charlinho. Os vereadores da oposição relataram vários fatos de descaso com a saúde do município por conta da não utilização de verbas federais em setores vitais para a população, o que, inclusive, tem imposto grande sofrimento à população que necessita de atenção médica e a familiares desses enfermos. A sensibilidade a essa situação que se assemelha ao caos, contudo, só se fez presente na opção dos parlamentares da oposição, que anunciaram o voto com o relator.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!