quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioSem categoriaVereador critica “Operação Lambança” no governo Charlinho

Vereador critica “Operação Lambança” no governo Charlinho

MAIS DENÚNCIAS O vereador André Amorim (PR) postou, na tarde da última sexta-feira (17), em sua página no Facebook, um vídeo em que comenta a exoneração do então secretário municipal de Saúde, Carlos Guimarães Graça, na semana passada. André Amorim destacou a insegurança da população com os rumos que a Saúde vem tomando e que vai tomar agora, com a exoneração do secretário.

Classificando o estado da Saúde como precário, o parlamentar falou sobre rumores que tomaram conta da cidade, segundo os quais o prefeito Carlo Busatto Junior (MDB), o Charlinho, assumiria a pasta. Porém, André Amorim ressaltou que essa hipótese foi descartada, uma vez que não houve nenhuma publicação no Diário Oficial (DO) do município.

O vereador divulgou a Portaria 0593/2018, publicada no D.O do município, dando conta de que o doutor Rogério Souza da S

MAIS DENÚNCIAS O vereador André Amorim (PR) postou, na tarde da última sexta-feira (17), em sua página no Facebook, um vídeo em que comenta a exoneração do então secretário municipal de Saúde, Carlos Guimarães Graça, na semana passada. André Amorim destacou a insegurança da população com os rumos que a Saúde vem tomando e que vai tomar agora, com a exoneração do secretário.

Classificando o estado da Saúde como precário, o parlamentar falou sobre rumores que tomaram conta da cidade, segundo os quais o prefeito Carlo Busatto Junior (MDB), o Charlinho, assumiria a pasta. Porém, André Amorim ressaltou que essa hipótese foi descartada, uma vez que não houve nenhuma publicação no Diário Oficial (DO) do município.

O vereador divulgou a Portaria 0593/2018, publicada no D.O do município, dando conta de que o doutor Rogério Souza da Silveira foi nomeado subsecretário de saúde e responderá interinamente pela pasta, substituindo o então secretário Carlos Graça. No vídeo, André Amorim deu boas-vindas ao secretário interino, ressaltando que não o conhece pessoalmente, mas que fará uma visita em breve à secretaria.  O parlamentar destacou também que o secretário interino não é morador de Itaguaí. “O que me causa estranheza, embora vindo desse prefeito, é que se trata de uma pessoa que também não é daqui do município de Itaguaí, assim como não era o ex-secretário Carlos Graça. Fico me perguntando, será que nos quadros de pessoas profissionais da área de saúde, gestores públicos aqui do nosso município, que convivem aqui e sabem os problemas da nossa população, especificamente nessa área de saúde pública, não tinha ninguém de Itaguaí para ocupar a pasta?”, questionou André Amorim ressaltando que conhece várias pessoas da cidade qualificadas para o cargo. “Seria importante que o secretário fosse da cidade para quando acabar o expediente, ele ser encontrado facilmente no município”, completou.

TRANSPORTES E UNIFORMES ESCOLARES

André Amorim disse ainda que vai voltar a cobrar a obrigatoriedade do transporte escolar no município. O vereador informou que o mesmo será feito com os uniformes escolares. “Um ano e nove meses desse governo, as crianças estão totalmente sem uniformes escolares. Depois da apreensão dos uniformes que a prefeitura incineraria, até agora não se tem notícia de nada de novo”, ressaltou.

DENÚNCIA

André Amorim também exibiu um vídeo em que servidores da prefeitura aparecem transferindo o mobiliário hospitalar que estava estocado no antigo Hotel Itália para um depósito na Rua Dr. Curvelo Cavalcante, 71. “O prédio que parece que jogaram uma bomba, não tem cobertura, ou seja, está sem telhado. Eles estão tirando a mobília que estava mal acondicionada no Hotel Itália e jogando num local que não tem cobertura. Quando questionei o responsável por esta ‘operação lambança’, que o governo municipal está fazendo, o servidor me disse que não poderia me informar e não sabia de onde o caminhão estava vindo e para onde estava indo. Ele imediatamente fechou o local, assim como o caminhão e foi embora”, relatou o vereador dizendo que não estava ali para atrapalhar, mas sim, para fiscalizar. “Existe uma lei de minha autoria, aprovada no ano passado, que autoriza a prefeitura a doar esse tipo de material a quem precisa”, concluiu André Amorim.

FOTO REPRODUÇÃO
Imagem mostra o descarregamento dos mobiliários da saúde para um depósito no centro
Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!