quarta-feira, outubro 27, 2021
InícioItaguaíPrograma de Encadeamento Produtivo do Setor Logístico promove encontro virtual

Programa de Encadeamento Produtivo do Setor Logístico promove encontro virtual

REFLEXÕES ESTRATÉGICAS Um encontro virtual realizado nesta quinta-feira (15), por meio da plataforma Teams, deu destaque à política de desenvolvimento da união de pequenas e grandes empresas na retomada da economia do Rio de Janeiro, com foco no Programa de Encadeamento Produtivo do Setor Logístico, que incluiu a região de Itaguaí. A reunião virtual foi realizada durante o encontro mensal do Fórum de Fornecedores de Itaguaí.

O Programa de Encadeamento Produtivo do Setor Logístico, que tem a parceria do Sebrae, Fecomércio, Fetranscarga, Sest e Senat e do Sistema OCB/RJ, foi apresentada em primeira mão, tendo como principais objetivos a criação de uma agenda indutora para a promoção do desenvolvimento do setor logístico do estado, através da consolidação do conceito de hub logístico e do fomento de projetos de desenvolvimento e capacita

REFLEXÕES ESTRATÉGICAS Um encontro virtual realizado nesta quinta-feira (15), por meio da plataforma Teams, deu destaque à política de desenvolvimento da união de pequenas e grandes empresas na retomada da economia do Rio de Janeiro, com foco no Programa de Encadeamento Produtivo do Setor Logístico, que incluiu a região de Itaguaí. A reunião virtual foi realizada durante o encontro mensal do Fórum de Fornecedores de Itaguaí.

O Programa de Encadeamento Produtivo do Setor Logístico, que tem a parceria do Sebrae, Fecomércio, Fetranscarga, Sest e Senat e do Sistema OCB/RJ, foi apresentada em primeira mão, tendo como principais objetivos a criação de uma agenda indutora para a promoção do desenvolvimento do setor logístico do estado, através da consolidação do conceito de hub logístico e do fomento de projetos de desenvolvimento e capacitação de fornecedores, ancorados nos pilares dos polos competitivos, do encadeamento produtivo, do fomento e do marketing integrado de procedência. 

Ancorado pela Secretaria de Estado de Transportes, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, o encontro serviu de palco para a discussão de estratégias destinadas à integrar os ativos existentes e as partes interessadas, com foco em construir uma rede organizada de desenvolvimento do setor, através do Fórum Estadual de Fornecedores do Setor Logístico. Outra preocupação foi a de alinhar os interesses e sinergias do ecossistema de forma a organizar e convergir empenhos, com base nas vocações e vantagens competitivas dos polos e clusters, em benefício das micro e pequenas empresas (MPEs). A promoção de uma agenda de atividades para melhoria da produtividade e competitividade das MPEs, proporcionando a geração de negócios também fez parte das discussões. Essas estratégias têm o objetivo de contribuir para o processo de adensamento da cadeia produtiva logística, incluindo fornecedores diretos e indiretos, mirando na consolidação do Rio de Janeiro como um centro logístico nacional e internacional.

A proposta de encadeamento produtivo tem a meta de reunir, por meio de um convênio, seis grandes empresas do setor logístico e 500 MPEs. Em relação à região, o programa aponta três grandes polos de atuação. O primeiro deles é o Polo do Mar da Baía da Ilha Grande, que envolve os setores naval, náutico, offshore, portuário e de energia, reunindo empresas como Eletronuclear, Brasfels, Shell, Technipfmc e BRmarinas. Já o Polo do Mar Baía de Sepetiba reúne a Itaguaí Construções Navais, a Vale, o Porto Sudeste, a Nuclep, a Sepetiba Tecon, a CSN e a Marinha do Brasil. A ideia é criar condições para que as MPEs sejam capacitadas a fornecer produtos e serviços para as grandes empresas que atuam em projetos estratégicos na região. Esse esforço faz parte da estratégia de tornar o estado do Rio de Janeiro o maior hub logístico do Brasil e da América Latina, uma vez que o setor logístico passa a ser visto como um importante vetor econômico para a retomada do Desenvolvimento Econômico e Social do Estado do Rio de Janeiro.

OLHO:

O Polo do Mar Baía de Sepetiba reúne a Itaguaí Construções Navais, a Vale, o Porto Sudeste, a Nuclep, a Sepetiba Tecon, a CSN e a Marinha do Brasil. A ideia é criar condições para que as MPEs sejam capacitadas a fornecer produtos e serviços para as grandes empresas que atuam na região

 

 

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!