quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioItaguaíPrefeitura de Mangaratiba determina fechamento do comércio

Prefeitura de Mangaratiba determina fechamento do comércio

Decreto do prefeito Alan Bombeiro garante que serviços essenciais serão mantidos

Tendo em vista o avanço da pandemia provocada pelo novo coronavírus a nível mundial, o prefeito de Mangaratiba, Alan Bombeiro, assinou, nesta segunda-feira (23), o Decreto n°1.499/2020, determinando o fechamento total de alguns estabelecimentos comerciais no município. O documento, no entanto, garante a manutenção de serviços essenciais, mas com restrição de lotação. A ideia, segundo o prefeito é a de resguardar a saúde da população e evitar aglomerações.

De acordo com o decreto, está proibido o atendimento ao público em restaurantes, bares, lojas de conveniência, centros comerciais e similares, clubes e quiosques de qualquer finalidade. Os serviços de entrega, sejam por aplicativos ou entrega direta, não serão afetados.

Somente mercados, açougues,

Decreto do prefeito Alan Bombeiro garante que serviços essenciais serão mantidos

Tendo em vista o avanço da pandemia provocada pelo novo coronavírus a nível mundial, o prefeito de Mangaratiba, Alan Bombeiro, assinou, nesta segunda-feira (23), o Decreto n°1.499/2020, determinando o fechamento total de alguns estabelecimentos comerciais no município. O documento, no entanto, garante a manutenção de serviços essenciais, mas com restrição de lotação. A ideia, segundo o prefeito é a de resguardar a saúde da população e evitar aglomerações.

De acordo com o decreto, está proibido o atendimento ao público em restaurantes, bares, lojas de conveniência, centros comerciais e similares, clubes e quiosques de qualquer finalidade. Os serviços de entrega, sejam por aplicativos ou entrega direta, não serão afetados.

Somente mercados, açougues, farmácias, pet shops, padarias, hortifrutis, quitandas, depósitos de água e gás, materiais de construção e postos de gasolina não terão suas atividades interrompidas. Entretanto, só poderão funcionar desde que evitem aglomerações; orientem as pessoas para que mantenham espaço de um metro e meio de distância; forneçam máscaras descartáveis aos funcionários; e, disponibilizem álcool gel para funcionários e clientes.

Segundo a prefeitura, todas as determinações têm validade de 15 dias e podem ser prorrogadas enquanto durar a pandemia do Covid-19. Em caso de desobediência das medidas publicadas no decreto, os infratores ficam sujeitos à aplicação das penalidades previstas no Código Penal e nas leis municipais. “Fechar o comércio é necessário neste momento. Só o isolamento social é que vai nos ajudar a diminuir a propagação do coronavírus. Fizemos um teste na última semana, mas, como a população continuou aglomerada nos comércios, precisamos tomar uma medida mais radical. Agora é hora de ficar em casa pela sua saúde e pela saúde pessoas que vocês amam. Nos ajudem!”, destacou o prefeito.

A prefeitura ressaltou ainda que atividades em academias, clubes, igrejas e templos religiosos continuam proibidas. Também estão suspensos os passeios de barco, eventos públicos, atividades turísticas e o acesso de pessoas às praias, ilhas, cachoeiras, rios e praças públicas.

Prefeito Alan Bombeiro assinou, nesta segunda-feira (23), o Decreto n°1.499/2020, determinando o fechamento total de alguns estabelecimentos comerciais no município (FOTO DIVULGAÇÃO/PMM)
Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!