domingo, outubro 24, 2021
InícioItaguaíPrefeitura de Itaguaí inicia capacitação de profissionais da saúde

Prefeitura de Itaguaí inicia capacitação de profissionais da saúde

Projeto aprimora ESF tem como foco a reorganização e consolidação da atenção básica

A Prefeitura de Itaguaí promoveu na manhã desta terça-feira (14) a cerimônia de abertura do Projeto Aprimora ESF Itaguaí, projeto inédito da Secretaria Municipal de Saúde, no Teatro Marilu Moreira. A proposta visa atingir melhores níveis de saúde e qualidade de vida da população por meio da educação sistematizada voltada para profissionais das equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF). O evento teve a presença do prefeito de Itaguaí, Rubem Vieira, acompanhado do secretário de Saúde, Carlos Eduardo Zóia. Além deles, houve a participação, através de vídeo, da superintendente de atenção primária à saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Thaís Severino da Silva, e da pesquisadora e coordenadora-adjunta da residência multiprofissional em saúde da família da ENSP/Fiocruz, Ana Laura Brandão. FOCO NA

A Prefeitura de Itaguaí promoveu na manhã desta terça-feira (14) a cerimônia de abertura do Projeto Aprimora ESF Itaguaí, projeto inédito da Secretaria Municipal de Saúde, no Teatro Marilu Moreira. A proposta visa atingir melhores níveis de saúde e qualidade de vida da população por meio da educação sistematizada voltada para profissionais das equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF).

O evento teve a presença do prefeito de Itaguaí, Rubem Vieira, acompanhado do secretário de Saúde, Carlos Eduardo Zóia. Além deles, houve a participação, através de vídeo, da superintendente de atenção primária à saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Thaís Severino da Silva, e da pesquisadora e coordenadora-adjunta da residência multiprofissional em saúde da família da ENSP/Fiocruz, Ana Laura Brandão.

FOCO NA ATENÇÃO BÁSICA

A Estratégia Saúde da Família (ESF) visa à reorganização da atenção básica no País, de acordo com os preceitos do Sistema Único de Saúde (SUS), e é tida pelo Ministério da Saúde e gestores estaduais e municipais como estratégia de expansão, qualificação e consolidação da atenção básica. O objetivo é ampliar a resolutividade e impacto na situação de saúde das pessoas, além de propiciar uma importante relação custo-efetividade do serviço público.

Outro ponto importante é o estabelecimento de uma equipe multiprofissional composta por, no mínimo: (I) médico generalista, ou especialista em Saúde da Família, ou médico de Família e Comunidade; (II) enfermeiro generalista ou especialista em Saúde da Família; (III) auxiliar ou técnico de enfermagem; e (IV) agentes comunitários de saúde. Podem ser acrescentados a essa composição os profissionais de Saúde Bucal: cirurgião-dentista generalista ou especialista em Saúde da Família, auxiliar e/ou técnico em Saúde Bucal.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

De acordo com os organizadores, serão capacitadas um total de 20 equipes, algo em torno de 220 profissionais em aproximadamente 100 oficinas. A previsão inicial de duração é de quatro meses, porém o processo de capacitação e monitoramento é continuo, não havendo um tempo determinado para ser finalizado.

A capacitação irá contemplar 19 módulos em três eixos temáticos. No entanto, novos módulos poderão ser incorporados nesta mesma metodologia de trabalho, uma vez que solicitados pelas equipes.

1) Princípios e diretrizes

– Mudança do paradigma de Atenção à Saúde e Princípios e Diretrizes do SUS e da APS;

– ESF: Princípios e diretrizes. Atribuições gerais e específicas dos profissionais;

– Processo de trabalho: acolhimento, cuidado humanizado, clínica ampliada, reunião de equipe e coordenação do cuidado;

– Redes de atenção à Saúde: Conhecendo a Rede de Itaguaí;

– Diagnóstico e Mapeamento do território, comunidade e famílias. Visitas domiciliar: abordagens teóricas e práticas.

2) Linhas de cuidado:

– Urgência e emergência na atenção primária;

– Saúde materna, neonatal e lactante e da mulher;

– Saúde da criança (com foco a cobertura vacinal);

– Cuidado em DCNT (com foco em hipertensão);

– Cuidado em DCNT (com foco em diabetes);

– Epidemiologia;

– Atenção psicossocial.

3) Sistemas de informação

– Cadastramento CAD SUS BPA (nível médio);

– BPA (nível superior);

– Prontuário eletrônico (médicos);

– Prontuário eletrônico (enfermeiros);

– Prontuário eletrônico (dentistas);

– Prontuário eletrônico (técnicos de enfermagem).

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!