sábado, outubro 23, 2021
InícioItaguaíPorto de Itaguaí é o que mais movimenta minério de ferro

Porto de Itaguaí é o que mais movimenta minério de ferro

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) divulgou que o Porto de Itaguaí foi o principal porto público na operação de minério de ferro no segundo trimestre de 2020, participando com 12,5% da movimentação total desta carga no período, entre todos os portos públicos e Terminais de Uso Privado (TUPs) do Brasil. Os dados divulgados são do Boletim Informativo Aquaviário da Antaq, no último dia 30 de setembro.

De acordo com os dados, o levantamento destaca ainda que o Porto de Itaguaí movimentou 10,3 milhões de toneladas desse produto, no segundo trimestre deste ano, um crescimento de 14,8%, comparado ao segundo trimestre de 2019. As outras três instalações que mais movimentaram minério de ferro foram os TUPs Ponta da Madeira, Terminal de Tubarão e Porto do Açu. As quatro juntas detiveram 84,8% do total de minério de ferro movi

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) divulgou que o Porto de Itaguaí foi o principal porto público na operação de minério de ferro no segundo trimestre de 2020, participando com 12,5% da movimentação total desta carga no período, entre todos os portos públicos e Terminais de Uso Privado (TUPs) do Brasil. Os dados divulgados são do Boletim Informativo Aquaviário da Antaq, no último dia 30 de setembro.

De acordo com os dados, o levantamento destaca ainda que o Porto de Itaguaí movimentou 10,3 milhões de toneladas desse produto, no segundo trimestre deste ano, um crescimento de 14,8%, comparado ao segundo trimestre de 2019. As outras três instalações que mais movimentaram minério de ferro foram os TUPs Ponta da Madeira, Terminal de Tubarão e Porto do Açu. As quatro juntas detiveram 84,8% do total de minério de ferro movimentado no país.

A Antaq informou, que dentre os principais granéis sólidos transportados no Brasil, o estudo revela que o minério de ferro permanece com a maior relevância, com 46,4% de toda a movimentação desse perfil de carga, seguido pela soja (28,3%), bauxita (4,6%) e adubos (4,4%). A demanda chinesa aquecida e o câmbio favorável justificam o desempenho positivo dessas cargas.

Os dados apontam ainda que os granéis sólidos foram responsáveis por 62,3% do peso bruto total movimentado no segundo trimestre (286,4 milhões de toneladas). Foram 178,5 milhões de toneladas de granel sólido embarcadas e desembarcadas nos portos públicos e privados, o que corresponde a um aumento de 9,4% se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Segundo informações da Antaq, o boletim periódico faz uma análise da movimentação portuária e do transporte de carga nacional durante o período estudado, levando em consideração o contexto econômico do país. Traz, também, indicadores importantes no intuito de entender a dinâmica dos setores portuário e de navegação, seus avanços e retrocessos, de forma a subsidiar as políticas públicas e ações regulatórias voltadas para o setor aquaviário.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!