quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioItaguaíPassageiros reclamam de enguiços de carros da Expresso

Passageiros reclamam de enguiços de carros da Expresso

DESCONTENTAMENTO Quem tem uma rotina ligada à região deve lembrar bem da proposta de ligação ferroviária entre Itaguaí e Santa Cruz, o que aumentaria significativamente o conceito de mobilidade urbana para quem depende de transporte público para se locomover por Itaguaí e arredores. Pois bem! Enquanto esse projeto adormece nos escaninhos do descaso governamental as viagens rodoviárias entre Campo Grande e Itaguaí, que já eram um tormento na época da afastada Expresso Mangaratiba, tornaram-se igualmente penosas pelas mãos da Expresso Recreio, cujos carros, padecendo de conservação, insistem em deixar na mão legiões de passageiros. Só na semana que passou foram três os casos em que carros da empresa enguiçaram pelo meio do caminho. Na quarta-feira (15) à noite, por incrível que pareça, entre os dois destinos foram necessárias duas ba

DESCONTENTAMENTO Quem tem uma rotina ligada à região deve lembrar bem da proposta de ligação ferroviária entre Itaguaí e Santa Cruz, o que aumentaria significativamente o conceito de mobilidade urbana para quem depende de transporte público para se locomover por Itaguaí e arredores. Pois bem! Enquanto esse projeto adormece nos escaninhos do descaso governamental as viagens rodoviárias entre Campo Grande e Itaguaí, que já eram um tormento na época da afastada Expresso Mangaratiba, tornaram-se igualmente penosas pelas mãos da Expresso Recreio, cujos carros, padecendo de conservação, insistem em deixar na mão legiões de passageiros.

Só na semana que passou foram três os casos em que carros da empresa enguiçaram pelo meio do caminho. Na quarta-feira (15) à noite, por incrível que pareça, entre os dois destinos foram necessárias duas baldeações causadas por anunciadas panes que impediam o seguimento das viagens. Na quinta-feira (16), à noite, depois de sacolejar com os ocupantes durante parte do trajeto, um carro que seguia em direção a Campo Grande teve que estacionar na Rodoviária de Itaguaí para que todos pudessem seguir viagem a bordo de outro coletivo. Nesta sexta-feira (17), pela manhã, um novo enguiço na Rodovia Rio-Santos obrigou quem viajava de Campo Grande para Itaguaí a esperar outro carro para seguir destino.

Levando em conta a dura vida de quem precisa fazer o trajeto entre Campo Grande e Itaguaí, chega a ser uma inquietante ironia o que nos ensina o dicionário acerca da palavra “expresso”, que dá nome à atual e à antiga empresas responsáveis pelas viagens, já que ali o vocábulo é definido como o que se destina a ser mais rápido do que o normal. Mas ao contrário disso, o histórico de seguidas interrupções por falhas mecânicas torna a ida ou o regresso um caminho sem hora para chegar. Em todas as ocasiões são visíveis as cenas de constrangimento, com motoristas sendo obrigados a dar explicações ao mesmo tempo em que tentam se eximir de culpa pelo ocorrido.

Detro promete intensificar fiscalização

Órgão responsável pela concessão de operação de linhas e pela fiscalização dos serviços intermunicipais de transportes de passageiros por ônibus e serviço complementar, o Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro/RJ) foi procurado pelo ATUAL para comentar os episódios constatados pela reportagem. Em resposta o órgão informou que realiza fiscalizações regulares em todo o estado, além das vistorias anuais, conforme calendário pré-estabelecido. Ainda segundo o Detro/RJ, desde janeiro foram aplicadas 1701 multas nas empresas de ônibus intermunicipais e 624 coletivos apreendidos por faltas de condições de tráfego, sendo que nesse período a Expresso Recreio recebeu 47 multas. O órgão garantiu que diante das denúncias vai reforçar a fiscalização na região.

A Assessoria de Imprensa do Detro/RJ informou também que além das operações de inteligência, o órgão utiliza as denúncias feitas pela população para nortear as ações. Os cidadãos podem encaminhá-las para a Ouvidoria, por meio do telefone (21) 3883-4141, pelo e-mail ouvidoria@detro.rj.gov.br ou pelo WhatsApp Fale Detro (21-98596-8545).

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!