sexta-feira, outubro 22, 2021
InícioItaguaíMaçonaria ajuda familiares do Circo Estoril

Maçonaria ajuda familiares do Circo Estoril

O Circo Estoril está em Itaguaí a pouco mais de 40 dias impossibilitado de realizar espetáculos devido à proibição de realização de shows durante a quarentena imposta pelo Governo do Estado, para, entre outras medidas, conter o avanço do coronavírus. O resultado colateral dessa medida, em especial para os funcionários do circo, com a falta de apresentação ficaram sem receita financeira e, depois de cinco semanas instalados no estacionamento do shopping Pátio Mix, se veem sem condições de deixarem a cidade e sem nenhum dinheiro para se manterem. Ao todo, entre funcionários e suas famílias, são 63 pessoas, dentre elas crianças e um bebê de pouco mais de um mês de vida, passando por um momento difícil.

Ao tomar conhecimento da dificuldade que os familiares do circo estavam enfrentando, a Maçonaria da cidade criou uma rede de solidarieda

O Circo Estoril está em Itaguaí a pouco mais de 40 dias impossibilitado de realizar espetáculos devido à proibição de realização de shows durante a quarentena imposta pelo Governo do Estado, para, entre outras medidas, conter o avanço do coronavírus. O resultado colateral dessa medida, em especial para os funcionários do circo, com a falta de apresentação ficaram sem receita financeira e, depois de cinco semanas instalados no estacionamento do shopping Pátio Mix, se veem sem condições de deixarem a cidade e sem nenhum dinheiro para se manterem. Ao todo, entre funcionários e suas famílias, são 63 pessoas, dentre elas crianças e um bebê de pouco mais de um mês de vida, passando por um momento difícil.

Ao tomar conhecimento da dificuldade que os familiares do circo estavam enfrentando, a Maçonaria da cidade criou uma rede de solidariedade entre seus membros e levantou donativos, entre cestas básicas como arroz, feijão, leite e carnes, além de itens de higiene, bem como estabeleceram compromisso de ampliarem a ajuda mediante a necessidade.

A solidariedade se estende a grupos de whatsapp que está divulgando campanha de doação de alimentos, produtos de limpeza e de higiene pessoal.

Nivaldo Júnior, responsável pelo circo, relatou que quando chegaram na cidade somente conseguiram realizar duas apresentações e que na ocasião da estreia na cidade era justamente quando o governador Wilson Witzel decretara a proibição no estado de realização de eventos com aglomeração de pessoas. “O primeiro dia não foi bom (pouco público), o segundo, também. Daí não pudemos mais realizar nosso espetáculo porque fomos proibidos por agentes da prefeitura”. Nivaldo relata que tinha um fundo de reserva, que se esvaziou depois que comprou mantimentos para se manterem.

Segundo o responsável pelo circo, eles vão ficar na cidade até que termine a quarentena. Nivaldo disse que está ansioso para retomar suas atividades e destacou que pretende realizar um grande espetáculo em Itaguaí como sendo uma forma de agradecimento pelo apoio que vem recebendo da Maçonaria e, também, de outras pessoas.

 

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!