quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioItaguaíIpem interdita bombas de combustível em Itaguaí

Ipem interdita bombas de combustível em Itaguaí

Operação ocorreu também na Rodovia Rio-Santos, no trecho de Santa Cruz a Mangaratiba Uma operação do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem-RJ) fiscalizou mais de 100 bombas de combustível em Itaguaí, na região metropolitana. A ação, que foi realizada na segunda e terça-feira e teve a parceria da Barreira Fiscal, também analisou produtos pré-medidos, balanças e taxímetros. Na operação Bomba Limpa, que fiscaliza os postos de combustível, seis equipes analisaram 19 postos localizados em Itaguaí e também na Rodovia Rio-Santos, no trecho entre Santa Cruz e Mangaratiba. Das 237 bombas verificadas, 30 foram reprovadas, sendo que 20 destas foram interditadas. As autuações ocorreram principalmente nos postos de Itaguaí e em um de Mangaratiba. “Em um dos estabelecimentos, a cada 20 litros abastecidos o consumidor

Operação ocorreu também na Rodovia Rio-Santos, no trecho de Santa Cruz a Mangaratiba

Uma operação do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem-RJ) fiscalizou mais de 100 bombas de combustível em Itaguaí, na região metropolitana. A ação, que foi realizada na segunda e terça-feira e teve a parceria da Barreira Fiscal, também analisou produtos pré-medidos, balanças e taxímetros.

Na operação Bomba Limpa, que fiscaliza os postos de combustível, seis equipes analisaram 19 postos localizados em Itaguaí e também na Rodovia Rio-Santos, no trecho entre Santa Cruz e Mangaratiba. Das 237 bombas verificadas, 30 foram reprovadas, sendo que 20 destas foram interditadas. As autuações ocorreram principalmente nos postos de Itaguaí e em um de Mangaratiba. “Em um dos estabelecimentos, a cada 20 litros abastecidos o consumidor era lesado em 250ml. Parece pouco, mas significa que para 80 litros você perde um”, exemplifica o presidente do Ipem-RJ, Alexandre Valle.

Entre os 87 itens pré-medidos, que são aqueles embalados sem a presença do consumidor, 44 produtos foram autuados. Entre as irregularidades, peso abaixo do anunciado e falta de informações na embalagem.

Para o presidente do Ipem-RJ as ações são fundamentais para garantir o direito do cidadão. “Temos intensificado as fiscalizações de rotina por todo estado com objetivo de reduzir o número de irregularidades. Afinal, não podemos permitir que os consumidores sejam prejudicados pagando por um produto que não condiz ao que foi anunciado”, ressalta.

Já nas balanças fiscalizadas em mercados, restaurantes e frigoríficos analisados não foi encontrada nenhuma irregularidade.

FOTO DIVULGAÇÃO
Já nos mercados fiscalizados, 44 produtos pré-medidos foram autuados
Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!