sábado, outubro 23, 2021
InícioSem categoriaInvestigação revela que policiais de Santa Cruz têm relação com a milícia...

Investigação revela que policiais de Santa Cruz têm relação com a milícia de Itaguaí

APURAÇÃO
Investigações recentes da Corregedoria da Polícia Militar e da Polícia Civil mostram que policiais militares do quartel de Santa Cruz são investigados por ligação com milícia.  Em agosto deste ano, o sargento Antônio Carlos de Lima, de 38 anos, lotado no 27ºBPM (Santa Cruz), foi preso apontado por uma investigação do Ministério Público (MP) e da Polícia Civil como integrante da milícia que atua em Itaguaí.

De acordo com a denúncia do MP, o sargento era responsável pelas ações da milícia em Itaguaí, como “como extorsões, aquisições de armas de fogo, munições e equipamentos, aquisição de veículos clonados, participando de todas as decisões tomadas”. Uma testemunha relatou à polícia que o sargento “é extremamente perigoso e violento e tem ciência de todos os homicídios e ocultações praticadas pela milíc

APURAÇÃO

Investigações recentes da Corregedoria da Polícia Militar e da Polícia Civil mostram que policiais militares do quartel de Santa Cruz são investigados por ligação com milícia.  Em agosto deste ano, o sargento Antônio Carlos de Lima, de 38 anos, lotado no 27ºBPM (Santa Cruz), foi preso apontado por uma investigação do Ministério Público (MP) e da Polícia Civil como integrante da milícia que atua em Itaguaí.

De acordo com a denúncia do MP, o sargento era responsável pelas ações da milícia em Itaguaí, como “como extorsões, aquisições de armas de fogo, munições e equipamentos, aquisição de veículos clonados, participando de todas as decisões tomadas”. Uma testemunha relatou à polícia que o sargento “é extremamente perigoso e violento e tem ciência de todos os homicídios e ocultações praticadas pela milícia”.

A prisão do agente descortinou as relações entre policiais do batalhão de Santa Cruz com o grupo paramilitar.

Uma das investigações da Corregedoria envolvendo o 27º BPM apura denúncia de que, em Santa Cruz, grupos de milicianos armados de fuzis costumam cercar viaturas que vão atender ocorrências, “intimidando os policiais militares a não fazer o que está previsto em lei”.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!