quarta-feira, dezembro 1, 2021
InícioSem categoriaINSS aumenta prazo para atualizar dados

INSS aumenta prazo para atualizar dados

ECONOMIA
Termina no dia 31 de dezembro o prazo para os segurados do INSS de baixa renda que recebem Benefício de Prestação Continuada (BPC) fazerem o recadastramento no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico).

Quem não estiver atualizado os dados precisa ficar atento para não perder o benefício. As convocações, que antes eram enviadas por carta, agora serão de responsabilidade dos bancos pagadores.

O BPC, que equivale a um salário mínimo (R$ 954), é pago a pessoas com deficiência ou com mais de 65 anos com renda familiar de até 25% do mínimo. Além disso, pessoas que comprovem condição de miserabilidade, ou seja, menos de R$ 238,50 por pessoa, também tem acesso. O benefício não dá direito à pensão nem 13º. No Rio, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, cerca de 142 mil pessoas recebem o

ECONOMIA

Termina no dia 31 de dezembro o prazo para os segurados do INSS de baixa renda que recebem Benefício de Prestação Continuada (BPC) fazerem o recadastramento no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico).

Quem não estiver atualizado os dados precisa ficar atento para não perder o benefício. As convocações, que antes eram enviadas por carta, agora serão de responsabilidade dos bancos pagadores.

O BPC, que equivale a um salário mínimo (R$ 954), é pago a pessoas com deficiência ou com mais de 65 anos com renda familiar de até 25% do mínimo. Além disso, pessoas que comprovem condição de miserabilidade, ou seja, menos de R$ 238,50 por pessoa, também tem acesso. O benefício não dá direito à pensão nem 13º. No Rio, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, cerca de 142 mil pessoas recebem o benefício. Porém, essas não realizaram o recadastramento.

Assim como nas convocações não respondidas, tanto as feitas por carta quanto pelo Diário Oficial da União, o prazo é apertado para as que forem feitas pelos bancos. Caso não responda à chamada da Previdência, o benefício será temporariamente bloqueado.

O prazo para desbloqueio permanece o mesmo da regra anterior. São até 30 dias corridos para o beneficiário entrar em contato com a central de atendimento 135 ou comparecer a um posto do INSS. Após esse processo, a pessoa terá dez dias para agendar a entrega da defesa. O agendamento pode ser feito no posto do INSS ou pela internet no site

FOTO REPRODUÇÃO

Segurados tem até dezembro para fazer o recadastramento dos bancos nos bancos

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!