quinta-feira, outubro 21, 2021
InícioItaguaíInaugurada a Feira Ecológica de Mangaratiba

Inaugurada a Feira Ecológica de Mangaratiba

 

 

AGRICULTURA FAMILIAR Banana, coco, aipim, verduras, legumes, doces, compotas, banana chips, farinha de banana, mel, limão, artesanato, cocada, pé de moleque, bolos e muito mais produtos orgânicos poderão ser encontrados na Feira Agroecológica de Mangaratiba, inaugurada na manhã da segunda-feira (8), na Praça Robert Simões, no Centro, e que vai funcionar todas as terças e quintas-feiras, na parte da manhã.

A iniciativa é da Secretaria de Agricultura e Pesca de Mangaratiba, em parceria com as associações dos Produtores Rurais da Agroindústria de Doces de Mangaratiba, dos Pequenos Produtores Agricultores Assentados da Fazenda Batatal, dos Agricultores do Vale do Rio Sahy e do Vale do Rubião. Cerca de 10 barracas padronizadas foram montadas para que os agricultores pudessem vender os produtos que no seu cultivo dispensam o uso de

 

 

AGRICULTURA FAMILIAR Banana, coco, aipim, verduras, legumes, doces, compotas, banana chips, farinha de banana, mel, limão, artesanato, cocada, pé de moleque, bolos e muito mais produtos orgânicos poderão ser encontrados na Feira Agroecológica de Mangaratiba, inaugurada na manhã da segunda-feira (8), na Praça Robert Simões, no Centro, e que vai funcionar todas as terças e quintas-feiras, na parte da manhã.

A iniciativa é da Secretaria de Agricultura e Pesca de Mangaratiba, em parceria com as associações dos Produtores Rurais da Agroindústria de Doces de Mangaratiba, dos Pequenos Produtores Agricultores Assentados da Fazenda Batatal, dos Agricultores do Vale do Rio Sahy e do Vale do Rubião. Cerca de 10 barracas padronizadas foram montadas para que os agricultores pudessem vender os produtos que no seu cultivo dispensam o uso de ações danosas ao meio ambiente e à saúde humana. Além de oferecer produtos mais baratos, a iniciativa incentiva a produção local.

PARA PREFEITO Alan Bombeiro, “as famílias de Mangaratiba querem voltar a consumir produtos de qualidade”

Para marcar o início do funcionamento, o prefeito Alan Bombeiro entregou as credenciais dos agricultores. Ele aproveitou para ressaltar a importância que Mangaratiba tem para os governos federal e estadual no que se refere à agricultura familiar. “Hoje, a cidade de Mangaratiba está sendo vista pela primeira vez, não só como a cidade da corrupção, mas como produção. Mangaratiba vai entrar num novo cenário. Não naquele cenário que o turista vinha para o Portobello e dizia que estava em Angra dos Reis. Mangaratiba é Mangaratiba. O povo de Mangaratiba não merece isso”, ponderou o prefeito.

Sobre a valorização da agricultura familiar, o prefeito Alan Bombeiro, disse que pesquisas realizadas pela prefeitura mostram que a população está ficando doente com tanta tecnologia e agora está querendo voltar para o campo de onde sai o que ela produz. “As famílias de Mangaratiba querem voltar a consumir produtos de qualidade. As famílias estavam perdendo esse sonho. Os filhos não tinham o desejo e o sonho de continuar na agricultura, porque não tinha mercado fora do município. A tecnologia e a pandemia estão fazendo as pessoas voltarem a produzir. Foi o que o secretário de Agricultura e Pesca, Roberto Cesar disse. Nós temos muita oferta, temos que colocar um selo de qualidade nessa oferta para vender essa mercadoria nas grandes empresas. Nós queremos levar para a mesa do mangaratibense, do carioca e do brasileiro um produto de qualidade da marca Mangaratiba”, ressaltou.

O presidente da Cooperativa de Agricultores Rurais de Mangaratiba, Daniel Orlando Gutierrz, parabenizou a iniciativa da Prefeitura de Mangaratiba em prol da agricultura familiar. Ele disse que a cooperativa vai tentar uma parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca para alavancar o mercado fora do município. “Quero parabenizar também o prefeito Alan Bombeiro e ao secretário Roberto Cesar pelo projeto”, concluiu.

Participaram do evento o vice-prefeito Alcimar Moreira, o Chicão da Ilha; o secretário de Turismo e Cultura, Fernando Luís da Matta, o DJ Malboro; o superintendente de Agricultura e Pesca, Alex Barbosa; do presidente da Câmara Municipal de Mangaratiba, Renato Fifiu; dos vereadores Wlad da Pesca, Rômulo Carcará, do secretário de estado de Obras, Bruno Kazuhiro; a presidente do Instituto de Terras e Cartografias do Estado do Rio de Janeiro, Landijara Lúcia Silva Duarte, além de secretários municipais e representantes de associações.

 

O SECRETÁRIO Roberto Cesar Oliveira disse que a ideia é oferecer produtos para a rede hoteleira, restaurantes e comércio

Colhendo frutos de ideia plantada lá atrás

Ao Atual, o secretário Roberto Cesar Oliveira disse que o projeto da Feira Agroecológica foi plantado junto aos agricultores familiares lá atrás e agora está colhendo os frutos. “Toda a produção aqui é local, com produtos de alta qualidade. Estamos trabalhando dentro do contexto de fazer uma nova indústria com objetivo de oferecer produtos para a rede hoteleira, restaurantes e comércio, pois o produto de Mangaratiba tem qualidade. O que nós queremos é qualificar ‘embalagem e rotulagem’ e levar esses produtos para outros polos para aumentar a renda dos produtores. Produção tem, precisamos aumentar o número de consumidores. Para isso temos o total apoio do prefeito, que sabe a importância da agricultura familiar”, disse o secretário.

A AGRICULTORA Helena Lopes da Silva vive a expectativa de vender os produtos para fora da cidade

Para a agricultora e doceira, Helena Lopes da Silva, de 75 anos, moradora do Batatal, a feira vai ajudar a expandir os produtos dos agricultores do município. Ela conta que vende seus doces, compotas e hortaliças há mais de 35 anos na Praça Robert Simões, mas agora vive a expectativa de vender os produtos para fora da cidade. “Esse projeto veio para fortalecer ainda mais o pequeno agricultor. Hoje conto com apoio da família para produzir os doces e cultivar as frutas e hortaliças da época”, disse dona Helena.

Já a agricultora da Fazenda Rubião, na Serra do Piloto, Olinda Guarani Pereira dos Santos, de 37 anos, destacou que a feira não só vai ajudar os agricultores, como também na divulgação do produto orgânico. “Essa feira vai beneficiar não só os agricultores que estão vendendo os seus produtos, como também vai levar produtos saudáveis à população, empresas, órgãos e a quem mais comprar os nossos produtos. Estou muito feliz com essa iniciativa da prefeitura”, comemorou.

 

 

 

 

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!