sexta-feira, outubro 22, 2021
InícioItaguaíHospital de Mangaratiba ganha sala de Classificação de Risco

Hospital de Mangaratiba ganha sala de Classificação de Risco

Pacientes vão passar por triagem e serão direcionados ao atendimento ideal O Hospital Municipal Victor de Souza Breves (HMVSB) passou a contar, desde terça-feira (16), com a sala de Classificação de Risco. A novidade faz parte da humanização do atendimento na saúde. Além do espaço para triagem dos pacientes a unidade conta agora com sala de Hipodermia (medicação) e sala de Trauma. Os três serviços estavam concentrados em um mesmo espaço o que não é considerado o ideal pelos profissionais. As salas foram apresentadas pelo diretor da unidade, Bruno Duarte, que explicou como vai funcionar. Segundo ele, anteriormente, o atendimento era concentrado em uma sala, com pacientes de trauma junto com outras que estavam em atendimento com menos gravidade e sem a triagem. Agora, esses atendimentos estão lado a lado, porém, em salas separadas.

Pacientes vão passar por triagem e serão direcionados ao atendimento ideal

O Hospital Municipal Victor de Souza Breves (HMVSB) passou a contar, desde terça-feira (16), com a sala de Classificação de Risco. A novidade faz parte da humanização do atendimento na saúde. Além do espaço para triagem dos pacientes a unidade conta agora com sala de Hipodermia (medicação) e sala de Trauma. Os três serviços estavam concentrados em um mesmo espaço o que não é considerado o ideal pelos profissionais.

As salas foram apresentadas pelo diretor da unidade, Bruno Duarte, que explicou como vai funcionar. Segundo ele, anteriormente, o atendimento era concentrado em uma sala, com pacientes de trauma junto com outras que estavam em atendimento com menos gravidade e sem a triagem. Agora, esses atendimentos estão lado a lado, porém, em salas separadas.

“A importância de contar com uma sala de classificação de risco é saber diferenciar os pacientes. Passei essa necessidade ao secretário de Saúde, Jorge Luis da Silva Mendonça, que prontamente nos apoiou. Assim, os pacientes são classificados por cores (verde, amarelo e vermelho) e no momento da triagem a enfermeira já faz o direcionamento. Passamos assim ter uma prioridade no atendimento, o mais grave será atendido assim que der entrada à unidade. O tempo de chegada do paciente ao hospital ao acolhimento é determinante para salvar uma vida, por exemplo. E antes era tudo feito em um local, com sala cheia. Agora o fluxo vai ser bem melhor. A medicação em outra sala, não misturar com pacientes graves, dentre outros benefícios aos usuários”, destacou o diretor.

AS CLASSIFICAÇÕES

Verde – paciente de baixo risco. Encaminha para o atendimento médico ou para atendimento nas UBS. Exemplo – uma tosse leve, febre.

Amarelo – risco considerado acima do anterior, encaminha para o atendimento médico. Exemplo – febre alta.

Vermelho – risco alto, direto para a sala de trauma – equipada com desfibrilador, oxigênio,  dentre outros.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!