sábado, outubro 23, 2021
InícioSem categoriaForça-tarefa da Polícia Civil prende chefe da milícia em Itaguaí

Força-tarefa da Polícia Civil prende chefe da milícia em Itaguaí

OPERAÇÃO A força-tarefa da Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (22), um homem apontado como o líder da milícia que atua no bairro de Chaperó, em Itaguaí.  De acordo com a Polícia Civil, a prisão ocorreu durante a operação contra o braço financeiro da milícia na Baixada Fluminense, chefiada por Wellington da Silva Braga, o “Ecko”, em Itaguaí e Seropédica. A ação tem como objetivo asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais, que geram lucro para a organização criminosa.

A Polícia Civil informou que durante a ação, foram presas nove pessoas, dentre elas o líder da milícia que atua em Chaperó. Segundo a Polícia Civil, o homem preso em Itaguaí é braço-direito do miliciano Danilo Dias Lima, o “Tandera”. A prisão foi feita por policiais do Departamento Geral de Pol

OPERAÇÃO A força-tarefa da Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (22), um homem apontado como o líder da milícia que atua no bairro de Chaperó, em Itaguaí.  De acordo com a Polícia Civil, a prisão ocorreu durante a operação contra o braço financeiro da milícia na Baixada Fluminense, chefiada por Wellington da Silva Braga, o “Ecko”, em Itaguaí e Seropédica. A ação tem como objetivo asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais, que geram lucro para a organização criminosa.

A Polícia Civil informou que durante a ação, foram presas nove pessoas, dentre elas o líder da milícia que atua em Chaperó. Segundo a Polícia Civil, o homem preso em Itaguaí é braço-direito do miliciano Danilo Dias Lima, o “Tandera”. A prisão foi feita por policiais do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) e da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (DRACO), e teve apoio de informações do Disque-Denúncia.

Entre os crimes investigados estão exploração de atividades ilegais controladas pela milícia; cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia, instalações de centrais clandestinas de TV a cabo (“gatonet”), armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água; parcelamento irregular de solo urbano, exploração e construções irregulares e outros crimes ambientais; comercialização de produtos falsificados, contrabando, descaminho, transporte alternativo irregular e estabelecimentos comerciais explorados pela milícia e utilizados para lavagem de dinheiro, entre outras ilegalidades.

A Polícia Civil informou que o trabalho de inteligência também contou com investigações da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), Delegacia do Consumidor (DECON), Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) e Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (DC-Polinter).

 

DOZE MILICIANOS MORTOS 

A força-tarefa vem atuando com inteligência, investigação e ação para combater a atuação das organizações criminosas que atuam em todo o estado do Rio de Janeiro. Na quinta-feira (15), a Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), em ação integrada com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), interceptou um comboio de 12 milicianos em Itaguaí. 

De acordo com a Polícia Civil, o grupo vinha sendo monitorado pelo serviço de inteligência da força-tarefa, que apurou a frequente movimentação de criminosos entre a Zona Oeste e a Baixada Fluminense. Os criminosos reagiram atirando contra os policiais e acabaram morrendo. Durante o confronto, pelo menos oito fuzis foram apreendidos, além de diversas pistolas, munições, carregadores, aparelhos de comunicação e os quatro carros que faziam parte do comboio. No mesmo dia, agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) prenderam um integrante de uma milícia que atua em Nova Iguaçu. Ele fazia parte do grupo tático da milícia local, sendo responsável por ações diretas de combate.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!