sexta-feira, outubro 22, 2021
InícioItaguaíEstado divulga boletim da febre amarela

Estado divulga boletim da febre amarela

SAÚDE A subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro divulgou o boletim epidemiológico da febre amarela. 

De acordo com os resultados divulgados, foram registrados 262 casos de febre amarela silvestre em humanos, sendo 84 óbitos.

O município de Angra dos Reis foi o que mais teve casos registrados, ao todo foram 56 e 15 óbitos, seguido por Valença que registou 40 casos, seis vieram a óbito. O município de Mangaratiba registrou apenas um caso.

A subsecretaria informou também o úmero de localidades com casos confirmados de febre amarela em macacos, foram confirmados 13 casos nas cidades de Niterói, Angra dos Reis (Ilha Grande), Barra Mansa, Valença, Miguel Pereira, Volta Redonda, Duas Barras, Paraty,  Engenheiro Paulo de Frontin, Araruama, Petrópolis, Itatiaia e Sumidouro.

Secretaria Estadual de S

SAÚDE A subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro divulgou o boletim epidemiológico da febre amarela. 

De acordo com os resultados divulgados, foram registrados 262 casos de febre amarela silvestre em humanos, sendo 84 óbitos.

O município de Angra dos Reis foi o que mais teve casos registrados, ao todo foram 56 e 15 óbitos, seguido por Valença que registou 40 casos, seis vieram a óbito. O município de Mangaratiba registrou apenas um caso.

A subsecretaria informou também o úmero de localidades com casos confirmados de febre amarela em macacos, foram confirmados 13 casos nas cidades de Niterói, Angra dos Reis (Ilha Grande), Barra Mansa, Valença, Miguel Pereira, Volta Redonda, Duas Barras, Paraty,  Engenheiro Paulo de Frontin, Araruama, Petrópolis, Itatiaia e Sumidouro.

Secretaria Estadual de Saúde ressalta que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. A doença é transmitida através da picada de mosquitos.

A vacinação está disponível nos postos de saúde de todo o país e é recomendada para pessoas que habitam ou visitam áreas com risco da doença. Uma dose apenas garante imunidade por toda a vida.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!