domingo, novembro 28, 2021
InícioSem categoriaCâmara de Itaguaí aprova requerimentos de informações ao Executivo

Câmara de Itaguaí aprova requerimentos de informações ao Executivo

Documentos cobram respostas do prefeito Charlinho sobre o hospital municipal, verba da UPA, irregularidade na coleta de lixo e limpeza de rios Requerimentos de informações cobrando explicações ao prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, foram aprovados durante a sessão desta quinta-feira (7), da Câmara Municipal de Itaguaí (CMI). Em pauta na ordem do dia, os requerimentos foram bastante debatidos por parte da base governista e do grupo suprapartidário. Dos requerimentos aprovados, três tiveram longas discussões entre os parlamentares. O primeiro requerimento, de autoria da presidência da CMI, cobrava a limpeza de rios, córregos e canais do município, que estão assoreados e cobertos por uma vegetação conhecida como gigoga. Com mais de dez questionamentos, o documento também cobrava da Secretaria de Meio Ambiente de Itaguaí a respon

Documentos cobram respostas do prefeito Charlinho sobre o hospital municipal, verba da UPA, irregularidade na coleta de lixo e limpeza de rios

Requerimentos de informações cobrando explicações ao prefeito Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, foram aprovados durante a sessão desta quinta-feira (7), da Câmara Municipal de Itaguaí (CMI). Em pauta na ordem do dia, os requerimentos foram bastante debatidos por parte da base governista e do grupo suprapartidário. Dos requerimentos aprovados, três tiveram longas discussões entre os parlamentares.

O primeiro requerimento, de autoria da presidência da CMI, cobrava a limpeza de rios, córregos e canais do município, que estão assoreados e cobertos por uma vegetação conhecida como gigoga. Com mais de dez questionamentos, o documento também cobrava da Secretaria de Meio Ambiente de Itaguaí a responsabilidade, o planejamento e a coordenação de políticas e diretrizes de ações visando a proteção, conservação e melhoria da qualidade ambiental do município. O requerimento também cobra do prefeito um posição sobre que secretaria é a responsável pelos serviços de limpezas dos rios e sobre quem vai responder pelos alagamentos na cidade.

O vereador Ivan Charles aproveitou para denunciar que os pescadores da Ponte Preta estão reclamando que o canal da Avenida das Nações está completamente tomado por gigogas, impossibilitando-os de passar com as suas embarcações em busca do pescado. “Não são apenas as questões dos alagamentos, mas também dos pescadores que estão sem tirar o seu sustento por causa do assoreamento do rio e da proliferação das gigogas. A prefeitura não dá nenhum apoio aos pescadores e aos moradores da nossa cidade. É um descaso e ninguém aprece para dar uma satisfação!”, desabafou Ivan Charles, declarando seu voto favorável ao requerimento.

Já o vereador Willian Cezar destacou que uma das soluções para o município é refazer o convênio com o Instituto Estadual do Ambiente (inea), no Programa Limpa Rio, como já houve no passado. “O Inea disponibiliza a máquina para fazer toda a limpeza, porém esse convênio é firmado com o prefeito. Estamos no início de fevereiro, as águas de março estão para vir, que é muito pior”, ressaltou o vereador, que também declarou seu voto favorável ao requerimento.

Depois de quase uma hora de discussão, o primeiro requerimento de informação foi aprovado com quatro votos contrários, dos vereadores Carlos Kifer, Noel Pedrosa, Júnior do Sítio e Roberto Lúcio Espolador Guimarães.

Em relação ao HMSFX há um somatório de dúvidas

No segundo requerimento, também direcionado ao chefe do Poder Executivo, o vereador Genildo Gandra cobra explicações relacionadas ao Hospital Municipal São Francisco Xavier (HMSFX). Ele quer saber quantos centros cirúrgicos estão em funcionamento, quais os tipos de cirurgias estão sendo realizadas, quantos médicos têm por plantão e quais especialidades, quantas ambulâncias estão disponíveis no HMSFX, quantos leitos estão disponíveis e quantas internações houve nos meses de outubro, novembro, dezembro de 2018 e janeiro de 2019. Ele quer saber também quantos pacientes internados vieram a óbito, qual a data prevista para o funcionamento do tomógrafo e, finalmente, se em todas as enfermarias existe ar-condicionado.

O autor do requerimento disse que a saúde do município está horrível. “Infelizmente, pessoas morrem por falta de atendimento, de remédios e de ambulância e por não terem como ser socorridas”, explicou Genildo Gandra, lamentando a morte de um morador, nesta quinta-feira, por falta de atendimento.

Após todo o embate sobre requerimento, o documento foi aprovado com os votos contrários dos vereadores Sandro da Hermínio, Noel Pedrosa, Carlos Kifer, Minouro Fukamate, Roberto Lúcio Espolador Guimarães e Júnior do Sítio.

FOTO ARQUIVO ATUAL
MAZELAS REGISTRADAS no hospital municipal despertam a atenção na Câmara Municipal

UPA como alvo de atenção

O terceiro e último requerimento, do vereador André Amorim, cobra do prefeito Charlinho informações sobre os repasses do Governo Federal para UPA de Itaguaí. O parlamentar denunciou que a obra na UPA está sendo executada pelo primo do genro do prefeito Charlinho. “Ou seja, a pouca vergonha ainda não acabou nesse município. É preciso que ele (o prefeito) saiba que a UPA não é só abrir. Ela tem que funcionar. Em 2018 esses repasses de R$ 250 mil passaram para R$ 500 mil mensais. O prefeito, em rede estadual de televisão, disse que o dinheiro da UPA estava depositado em uma conta secreta. Não sei se o Ministério da Saúde continua enviando essa verba. Infelizmente para agravar o caso, o prefeito está fazendo a obra com a família dele. Cadê esse dinheiro, foi devolvido ou não?”, questionou Amorim.  

Assim como os outros dois requerimentos, o do vereador André Amorim também foi aprovado com os votos contrários dos colegas Sandro da Hermínio, Rubem Viera, Noel Pedrosa, Robertinho, Carlos Kifer, Junior do Sítio e Minouro Fukamate.

O requerimento de informação do vereador Willian Cezar, questionando sobre a irregularidade na coleta de lixo da cidade, também foi aprovado. No entanto, o requerimento sobre o transporte marítimo escolar foi rejeitado.

Diante de todos os questionamentos dos requerimentos de informações aprovados, resta saber se o prefeito Charlinho responderá! 

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!