domingo, outubro 24, 2021
InícioItaguaíMunicípios debatem compromissos para a realização de saneamento rural

Municípios debatem compromissos para a realização de saneamento rural

ENCONTRO
O Comitê Guandu-RJ vai apresentar na Reunião Ordinária Plenária desta quinta-feira (6), em Seropédica, um projeto do consórcio Profill/TSA que visa iniciar trabalhos para levar saneamento rural às áreas rurais e periurbanas, que mesclam cidade e campo, aos municípios pertencentes a Região Hidrográfica II (Barra do Piraí, Engenheiro Paulo de Frontin, Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Mendes, Miguel Pereira, Nova Iguaçu, Paracambi, Piraí, Queimados, Rio Claro, Rio de Janeiro, Seropédica e Vassouras).

Segundo a Engenheira Ambiental e Especialista em Recursos Hídricos da Associação Pró Gestão das Águas da Bacia do Rio Paraíba do Sul, a AGEVAP, secretaria executiva do Comitê, Daiana Gelelete, o projeto “tem como objetivo o levantamento de dados geoespaciais e a elaboração do diagnóstico, da hierarquização e dos projetos básic

ENCONTRO

O Comitê Guandu-RJ vai apresentar na Reunião Ordinária Plenária desta quinta-feira (6), em Seropédica, um projeto do consórcio Profill/TSA que visa iniciar trabalhos para levar saneamento rural às áreas rurais e periurbanas, que mesclam cidade e campo, aos municípios pertencentes a Região Hidrográfica II (Barra do Piraí, Engenheiro Paulo de Frontin, Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Mendes, Miguel Pereira, Nova Iguaçu, Paracambi, Piraí, Queimados, Rio Claro, Rio de Janeiro, Seropédica e Vassouras).

Segundo a Engenheira Ambiental e Especialista em Recursos Hídricos da Associação Pró Gestão das Águas da Bacia do Rio Paraíba do Sul, a AGEVAP, secretaria executiva do Comitê, Daiana Gelelete, o projeto “tem como objetivo o levantamento de dados geoespaciais e a elaboração do diagnóstico, da hierarquização e dos projetos básicos-executivos dos aglomerados rurais e periurbanos dos municípios pertencentes a Região Hidrográfica II”, explicou.

O projeto visa melhorar a qualidade da água dos corpos hídricos dos municípios, reduzindo também as chances de contração de doenças oriundas da falta de saneamento como a diarreia, a esquistossomose e a leptospirose.

O trabalho do consórcio será levantar o conjunto de dados e informações sobre os aglomerados rurais, diagnosticar as necessidades de esgotamento sanitário priorizando a universalização do atendimento e as alternativas mais adequadas ambiental e economicamente, hierarquizar por ordem de prioridades essas áreas e, elaborar o projeto básico e executivo com toda metodologia, custo e avaliação de impactos.

Todos os prefeitos dos 15 municípios da região hidrográfica II, área cuja gestão participativa das águas é de competência do Comitê Guandu-RJ, foram convidados para a assinatura da declaração de compromisso.  Na cerimônia, os gestores serão apresentados ao consórcio e orientados sobre o trabalho, financiado pelo Comitê Guandu-RJ, que levará benefícios aos munícipes que vivem ou trabalham em zonas rurais. “Para esse projeto será fundamental a participação efetiva das prefeituras municipais da RH II, tendo em vista a necessidade da mobilização da sociedade para a adequada implementação do projeto”, disse a especialista, ressaltando a importância da participação dos gestores municipais.

A contratação do consórcio, no valor de R$1.551.858,38, se deu por ato convocatório, finalizado no dia 6 de novembro, que considerou técnica e preço.  Valor será pago pelo Comitê Guandu-RJ, sem contrapartidas. O recurso é proveniente da cobrança pelo uso da água, prevista na lei 9433/97. A expectativa do Comitê Guandu-RJ é que os trabalhos se iniciem em janeiro.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!