sexta-feira, dezembro 3, 2021
InícioItaguaíItaguaí revive a Procissão do Fogaréu

Itaguaí revive a Procissão do Fogaréu

Celebração foi realizada na terça-feira (16), entre a Catedral de São Francisco Xavier e a Igreja Matriz A procissão que encena a prisão de Jesus Cristo foi revivida na terça-feira (16), a partir das 19h, antecedendo a Semana Santa. Ao som de um tambor, saindo da Catedral de São Francisco Xavier, farricocos vestidos em indumentária especial e segurando tochas, representaram os soldados romanos, que seguiram acompanhados por dezenas de fiéis. Seguindo a tradição, fiéis e moradores integram o cortejo e assistem ao espetáculo, marchando juntamente aos farricocos em direção à Igreja Matriz, onde foi encenada a traição de Judas com um beijo e, em sequência, a prisão de Cristo. Os farricocos vestiam túnicas compridas, de cores variadas e um longo capuz cônico e pontiagudo, guardando fortes semelhanças com as vestimentas que ainda hoje

Celebração foi realizada na terça-feira (16), entre a Catedral de São Francisco Xavier e a Igreja Matriz

A procissão que encena a prisão de Jesus Cristo foi revivida na terça-feira (16), a partir das 19h, antecedendo a Semana Santa. Ao som de um tambor, saindo da Catedral de São Francisco Xavier, farricocos vestidos em indumentária especial e segurando tochas, representaram os soldados romanos, que seguiram acompanhados por dezenas de fiéis.

Seguindo a tradição, fiéis e moradores integram o cortejo e assistem ao espetáculo, marchando juntamente aos farricocos em direção à Igreja Matriz, onde foi encenada a traição de Judas com um beijo e, em sequência, a prisão de Cristo. Os farricocos vestiam túnicas compridas, de cores variadas e um longo capuz cônico e pontiagudo, guardando fortes semelhanças com as vestimentas que ainda hoje são comuns nas celebrações da semana santa na Espanha. Faz parte da tradição manter o sigilo sobre a identidade dos participantes, até mesmo pelo fato de terem os rostos cobertos pelas máscaras o tempo todo. O ato de penitência deve ser mantido em sigilo e nunca se vangloriar dele, como demonstração de humildade e resguardo.

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!