domingo, novembro 28, 2021
InícioItaguaíCâmara altera lei para ajudar na restauração da Igreja Matriz

Câmara altera lei para ajudar na restauração da Igreja Matriz

 

DECISÃO PRÓ PATRIMÔNIO Publicada recentemente pela Câmara Municipal de Itaguaí, a Lei nº 3.902/2020, que estabelece política de incentivo fiscal no âmbito municipal para apoio à cultura, volta ao plenário da casa para que seja incluído texto que favorece diretamente a Igreja Matriz de São Francisco Xavier, que está em risco de desabar a qualquer momento.
Segundo o presidente da Câmara, Haroldo Rodrigues Jesus Neto, o Haroldinho, que é autor da emenda, ao incluir entre as abrangências da lei a preservação do patrimônio histórico cultural, a Igreja Matriz estará habilitada a receber doações incentivadas de qualquer empresa que seja contribuinte municipal do Imposto Sobre Serviços (ISS).
A novidade foi recebida com grande satisfação pelo padre José Eduardo Moura Lima, que ficou sabendo da decisão num contato com o próprio ve

 

DECISÃO PRÓ PATRIMÔNIO Publicada recentemente pela Câmara Municipal de Itaguaí, a Lei nº 3.902/2020, que estabelece política de incentivo fiscal no âmbito municipal para apoio à cultura, volta ao plenário da casa para que seja incluído texto que favorece diretamente a Igreja Matriz de São Francisco Xavier, que está em risco de desabar a qualquer momento.
Segundo o presidente da Câmara, Haroldo Rodrigues Jesus Neto, o Haroldinho, que é autor da emenda, ao incluir entre as abrangências da lei a preservação do patrimônio histórico cultural, a Igreja Matriz estará habilitada a receber doações incentivadas de qualquer empresa que seja contribuinte municipal do Imposto Sobre Serviços (ISS).
A novidade foi recebida com grande satisfação pelo padre José Eduardo Moura Lima, que ficou sabendo da decisão num contato com o próprio vereador Haroldinho, durante encontro na tarde desta quarta-feira (24) em vista à Igreja Matriz.
A Lei 3902 estabelece a política de apoio à cultura na cidade, utilizando-se de recursos oriundos do ISS, imposto municipal taxado sobre prestação de serviço de qualquer natureza. A exemplo do que determina a lei federal de incentivo à cultura, a empresa doadora pode aplicar até 10% do que deve à prefeitura, que é o órgão arrecadador do imposto, e abater essa quantia do montante devedor. Esses recursos podem ser destinados a projetos culturais no âmbito municipal.
A lei visa a fomentar de uma forma geral a cultura em Itaguaí, possibilitando recursos financeiros aos promotores culturais locais das seguintes áreas: artes, artesanato, biblioteca, centros culturais, cinema, circo, criação e publicação literária, dança, design, folclore, fotografia, música e teatro. Com o novo texto, que ainda precisa ser aprovado na Câmara, a lei passa a abranger ações e projetos de preservação ao patrimônio histórico cultural, público ou privado, material ou imaterial, que visem a preservação do acervo histórico cultural.

 

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!