quarta-feira, outubro 27, 2021
InícioItaguaíAciapi propõe movimento pelo fim da cobrança de ICMS

Aciapi propõe movimento pelo fim da cobrança de ICMS

Presidente da instituição, Tadashi Tani cita clamor social como estratégia para sobrevivência em meio ao caos

O presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Itaguaí, Roberto Alexandre Tadashi Tani, tornou público, nesta segunda-feira (23), um manifesto conclamando os interessados a se unirem com o propósito de levar adiante uma mobilização, que ele classificou como clamor social, pelo fim da cobrança de substituição tributária do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para microempreendedores individuais (MEI) e para micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional.

No documento, o presidente Tadashi Tani sustenta que as micro e pequenas empresas avaliam que, tomando essa decisão, o governador Wilson Witzel criaria o mais eficiente mecanismo para que elas consigam sobreviver à concorrência

Presidente da instituição, Tadashi Tani cita clamor social como estratégia para sobrevivência em meio ao caos

O presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Itaguaí, Roberto Alexandre Tadashi Tani, tornou público, nesta segunda-feira (23), um manifesto conclamando os interessados a se unirem com o propósito de levar adiante uma mobilização, que ele classificou como clamor social, pelo fim da cobrança de substituição tributária do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para microempreendedores individuais (MEI) e para micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional.

No documento, o presidente Tadashi Tani sustenta que as micro e pequenas empresas avaliam que, tomando essa decisão, o governador Wilson Witzel criaria o mais eficiente mecanismo para que elas consigam sobreviver à concorrência com as grandes empresas, quadro, segundo ele, agravado pela crise promovida pela pandemia do coronavírus, que fez com que o Governo do Estado decretasse quarentena, com o fechamento de vários negócios, especialmente o comércio em geral, por, pelo menos, 15 dias, provocando uma verdadeira reviravolta no mercado.

Tadashi Tani acentua ainda que se o governador atender ao clamor social defendido e lançado pela Aciapi vai criar, como reflexo imediato, a preservação de empregos, uma vez que a pandemia e suas consequências devem ceifar muitos postos de trabalho no estado do Rio. “Vale destacar que tal medida também concederia um efeito automático no pós-crise, que seria a recuperação financeira das empresas, ou seja, uma única medida que promoveria bons efeitos no presente e no futuro”, enfatizou ele, lembrando a importância das micro e pequenas empresas para a economia nacional.

Para reforçar sua tese, o presidente Tadashi Tani cita que os empresários inseridos no Simples Nacional são responsáveis por empregar mais de 54% dos trabalhadores com carteira assinada no país, representam mais de 92% do total de empresas nacionais e são responsáveis por mais de 27% do produto interno bruto brasileiro. “Em face da expressividade dessa classe, sendo considerada um pilar da economia nacional, não pode haver inércia nesse momento”, destacou ele, acreditando que o chamamento pode sensibilizar o governador Wilson Witzel.

No final do documento, Tadashi Tani insiste que a luta em favor do fim da cobrança de substituição tributária do ICMS para os MEIs e para micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional deve reunir os empresários, seus colaboradores, contadores, integrantes dos poderes Legislativo e Executivo estaduais e todos os demais cidadãos do estado imbuídos no desejo de encontrar saídas em meio à crise que vivemos. Ele acredita que esta é o caminho para evitar o que chamou de o colapso que se avizinha. “Procrastinar, mais um único dia, significará a condenação à falência da maior classe de empreendedores do Brasil”, concluiu ele.

RENATO REIS

renato.reis@jornalatual.com.br

PRESIDENTE DA Aciapi, Tadashi Tani quer sensibilizar o governador Wilson Witzel (FOTO REPRODUÇÃO)

Veja mais de:
Matérias relacionadas
- Advertisment -

Mais lidas

error: O conteúdo está protegido!